F1

Brawn vê GP do Bahrein como prova de ultrapassagens mais fáceis na F1: “As mudanças funcionaram”

Ross Brawn viu diversas ultrapassagens no GP do Bahrein, suficiente para ficar feliz com os rumos do regulamento técnico da Fórmula 1. O dirigente se disse “otimista” a respeito da qualidade das provas na sequência de 2019

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim

 
Ross Brawn, hoje diretor-esportivo da Fórmula 1, gostou do que viu no GP do Bahrein. Não só por ser uma corrida com reviravoltas, mas também pela aparente facilidade dos pilotos em concretizar ultrapassagens. De acordo com Brawn, é um momento de otimismo: o novo regulamento técnico aparenta surtir o efeito inicialmente previsto.
 
Brawn já tinha manifestado otimismo no GP da Austrália, apesar do número diminuto de ultrapassagens no traçado de Albert Park. Em Sakhir, com um traçado mais favorável, a história mudou.
 
“O efeito do novo regulamento aerodinâmico começou a ser sentido em Melbourne e ficou ainda mais aparente em Sakhir”, disse Brawn, recordando o fim de semana. “As mudanças foram introduzidas para melhorar a possibilidade de pilotos correrem próximos uns dos outros, e isso parece estar funcionando”, seguiu.
Ross Brawn gostou do que viu em Sakhir (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)
As mudanças do regulamento técnico tornaram componentes aerodinâmicos mais simples. A asa dianteira, por exemplo, perdeu elementos para diminuir o efeito da turbulência quando um carro tenta seguir outro.
 
“Diria que ainda estamos vendo apenas os primeiros sinais, que já são encorajadores”, continuou. “São sinais que tornam corridas mais interessantes, principalmente no Bahrein. Não é só uma questão de regras novas. O espetáculo que vimos nas duas primeiras corridas me deixa otimista para o resto do ano. Em Xangai, dentro de duas semanas, veremos se essa evolução se repete”, encerrou.
 
Xangai, circuito que também facilita ultrapassagens, recebe o GP da China no fim de semana do dia 14 de abril. A corrida é histórica, sendo o GP de número 1000 da F1.