Sainz lança sorte e inicia conversas para vaga de Hamilton na Mercedes em 2025

De acordo com o jornal italiano Corriere dello Sport, a comitiva de Carlos Sainz passou um longo tempo na hospitalidade da Mercedes durante a passagem da Fórmula 1 pela Arábia Saudita, no último final de semana

Depois de Andrea Kimi Antonelli, Fernando Alonso e até Max Verstappen, agora é a vez de Carlos Sainz entrar para valer na lista de candidatos à vaga de Lewis Hamilton na Mercedes para a temporada 2025 da Fórmula 1. Durante o último fim de semana, na Arábia Saudita, a comitiva do piloto espanhol — que inclui o pai, o tetracampeão do Rali Dakar, Carlos Sainz, e o empresário Carlos Onorio — foi flagrada em longas conversas com Toto Wolff na hospitalidade da equipe alemã.

A informação é do jornal italiano Corriere dello Sport, que afirmou que as negociações entre os representantes de Sainz e o time de Brackley já começaram. O atual piloto da Ferrari não disputou a corrida em Jedá por conta de uma apendicite, sendo substituído por Oliver Bearman, mas esteve no paddock no sábado, dia do GP da Arábia Saudita, após passar por cirurgia de emergência.

Relacionadas


O assento de Hamilton para 2025 é, sem dúvida, o mais cobiçado do grid atual. Sainz — que coincidentemente foi o preterido por Maranello para dar lugar ao heptacampeão — também é constantemente ligado à Audi, marca alemã que fará parte da categoria em 2026. Uma ida para a Sauber já no ano que vem seria, portanto, natural para facilitar a adaptação até a transição.

O próprio representante da equipe de Hinwil, Alessandro Alunni Bravi, confirmou que Sainz está no radar, uma vez que um dos objetivos é “procurar a melhor formação de pilotos para 2025-2026, tendo em vista que o futuro é a Audi”.

Sainz é mais um cotado para o lugar de Hamilton na Mercedes (Foto: AFP)

“Sainz é um piloto importante, como outros. E queremos o melhor time”, assegurou.

A questão, porém, é o conturbado início de temporada da Sauber. Nas duas primeiras corridas realizadas em 2024, tanto Valtteri Bottas quanto Guanyu Zhou não passaram sequer do Q1, o que dá margem para Sainz naturalmente buscar opções melhores.

Do lado da Mercedes, a disputa promete ser acirrada. Além de Antonelli, jovem da academia que vai participar de um programa intensivo ao volante do W13 para começar a adquirir quilometragem a bordo de um F1, há o experiente Alonso na fila. Aos 42 anos, o bicampeão é visto como um dos melhores nomes, mas já afirmou que a permanência na categoria está condicionada às chances de voltar a vencer.

Verstappen é outro, por mais surpreendente que seja, e tudo porque a Red Bull vive dias tensos em meio ao ‘Caso Horner’ e a guerra interna que também colocou Helmut Marko no centro da queda de braço. O neerlandês, entretanto, deixou claro que “é leal” ao consultor e que não teria como continuar com os taurinos se Helmut saísse.

Em meio às especulações, Wolff afirmou que não tem pressa em escolher quem será o companheiro de equipe de George Russell. “Não é uma decisão que queremos tomar nas próximas semanas, será daqui a alguns meses, dependendo do que acontecer [na temporada]”, concluiu.

Fórmula 1 volta entre os dias 22 e 24 de março, com o GP da Austrália, em Melbourne. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.