Leclerc bate na última volta, mas ainda conquista pole da corrida sprint no Azerbaijão

Na loucura da classificação sprint, Charles Leclerc bateu os rivais do fim de semana, também bateu no muro e conquistou a pole para a prova curta no Azerbaijão

🔴CLASSIFICAÇÃO SPRINT F1 AO VIVO: ACOMPANHE TUDO DO GP DO AZERBAIJÃO

Que loucura! É a expressão mais correta para classificar a velocidade que caracteriza o ritmo da classificação sprint, que estreou na manhã deste sábado (29) no circuito de rua da parte histórica dos Cidade dos Ventos, Baku, casa do GP do Azerbaijão. A primeira participação da novidade teve acidente e reforçou a certeza da importância de cada minuto da classificação oficial. Com minutos a menos, todo mundo parecia um tanto confuso. Dentro deste desenho, Charles Leclerc conquistou a pole-position. Mesmo batendo!

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Relacionadas


Leclerc passou na frente dos rivais da Red Bull na primeira volta rápida do SQ3 e tinha a vantagem, quando abriu a última tentativa, errou na temida curva cinco e deu no muro. Ainda que não tenha sido um grande acidente, foi o suficiente para render bandeiras amarelas e garantir que o tempo já registrado valesse a segunda pole dele no fim de semana.

Sergio Pérez é quem larga em segundo, com Max Verstappen em terceiro. O líder do campeonato errou na volta que deu pela disputa da pole. “Perdi a traseira toda”, relatou no rádio. George Russell, Carlos Sainz, Lewis Hamilton, Alexander Albon, Fernando Alonso, Lance Stroll e Lando Norris fecharam o top-10.

Embora Leclerc tenha batido, Pierre Gasly tenha sido eliminado no SQ1 com um vazamento interno e as Aston Martin continuem com problema no DRS, o grande prejuízo do dia ficou para Logan Sargeant. O americano começava o dia muito bem e estava encaminhado para o SQ2, quando foi desviar das Ferrari em volta de aquecimento na frente dele, assustou e terminou no muro da curva 15. Os mecânicos da Williams terão dificuldades para alinhar o carro da sprint de logo mais. Mesmo assim, Sargeant ficou com tempo suficiente para ir ao SQ2 e, sem entrar na pista na segunda fase, ficou com o 15º posto.

GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL todas as atividades do GP do Azerbaijão de Fórmula 1. Logo mais, a corrida sprint larga às 10h30 (de Brasília, GMT-3). No domingo, a largada está marcada para as 8h.

Confira como foi a classificação sprint:

Um enorme desconhecido para todo mundo, mas era hora de tomar a pista para a primeira classificação sprint da história da Fórmula 1. Com temperatura na casa de 25°C em Baku e a pista perto de 50°C, graças ao horário do almoço na capital azeri, era hora de tomar a pista.

SQ1 – Leclerc na frente em trecho encerrado com batida de Sargeant

Os primeiros carros na pista foram, bem, praticamente todos, já que não havia tempo. Não custa lembrar que os pilotos obrigatoriamente têm de usar um jogo novo de pneus médios para o SQ1. Nos dois primeiros minutos, todos já tinham passado pela pista.

E foi neste ponto que surgiu a primeira bandeira amarela por conta de Oscar Piastri na área de escape, mas rapidamente as coisas se normalizaram. Lewis Hamilton chegou a se colocar na liderança, mas foi superado pouco depois pela dupla da Red Bull. Charles Leclerc chegou junto também e tomou a dianteira.

Diferente de ontem, a Aston Martin mostrou certa força e posicionou seus dois carros em terceiro e quarto após a primeira rodada de voltas rápidas. Quem também era rápida era a Williams, que contava com Alexander Albon e Logan Sargeant nas primeiras colocações.

Os tempos seguiam caindo, uma vez que a pista melhorava as condições e os pneus médios ainda tinham um pouco a entregar. Quem sofria era AlphaTauri e Alfa Romeo, com os dois carros nos últimos lugares.

Após dez minutos, o cenário era diferente do Q1 da classificação oficial da sexta-feira. E, aí, acabou. Com alguns segundos pela frente para as últimas voltas, Sargeant encheu o lado direito e a traseira do carro no muro da curva 15. O americano reclamou do tráfego, sobretudo dos dois carros da Ferrari dos quais sentiu que tinha de desviar, mas o fim foi a bandeira vermelha.

A interrupção a 25 segundos do fim do SQ1 impediu quem estava em volta rápida e mais uma tentativa e pôs fim à primeira parte da classificação sprint. Leclerc, com 1min42s820, liderou. Max Verstappen, Hamilton, Carlos Sainz, George Russell, Fernando Alonso, Sergio Pérez, Lance Stroll, Lando Norris e Albon foram os dez primeiros.

Já os eliminados terminaram sendo Guanyu Zhou, Valtteri Bottas, Yuki Tsunoda, Pierre Gasly e Nyck de Vries, nesta exata ordem. Para desespero de Tsunoda, que fazia volta rápida para classificar no momento em que foi avisado da vermelha e deu um berro no rádio da AlphaTauri. Assim como um dia antes, Gasly e De Vries foram os dois últimos.

Logan Sargeant acertou o muro com força e encerrou o Q1 da classificação curta em Baku (Vìdeo: Sky Sports)

SQ2 – Verstappen leva a melhor, enquanto Aston Martin precisa de vácuo para avançar

A fila para retomar a pista após breve interrupção lá estava. O mais marcante era o fato dos carros da Red Bull estarem na frente dela, algo que não costuma acontecer. Para o SQ2, os pilotos também tinham de colocar pneus médios novos nos carros.

A notícia era que Alonso ainda tinha problemas com o DRS da Aston Martin: numa pista cheia de retas, como a do Azerbaijão, é um drama. Outra notícia vinha da Alpine, que relatava uma suspeita de vazamento no exaustor, o que basicamente tirara o francês de chances de avançar para a segunda parte.

Nico Hülkenberg, que passou por pouco, gerou uma amarela logo no começo da parte intermediária da classificação após uma travada de pneus que quase terminou com a Haas estampada no muro.

Mas Verstappen não tinha problema algum e se destaca na dianteira. Leclerc foi rápido, mas não tanto e ficou em segundo após a primeira volta rápida. Pérez e Alonso eram terceiro e quarto. Quem não tinha vida fácil era Russell, que caiu no Q2 na sexta-feira. Mas, com a segunda volta rápida, conseguiu passar o corte e se colocou em sétimo. Ainda havia uma volta rápida para tentar na pista.

Um dos classificados certos, Sainz, passou direto na mesma curva 15 em que Sargeant bateu. Mas, como não tentou sequer contornar, foi apenas para a área de escape e evitou problemas graves. Nos últimos segundos do SQ2, Hülkenberg estava no pit-lane e, assim, essencialmente abandonava a briga.

A Red Bull também sequer voltou para a pista, enquanto Leclerc estava por lá, mas só andaria rápido se fosse necessário. E não foi. Verstappen, com 1min42s417, terminou líder.

Agora, na disputa pelas últimas vagas, a coisa esquentou. Sem DRS seguindo os problemas da Aston Martin, Stroll se valeu de um vácuo bem coordenado oferecido pelo companheiro Alonso e conseguiu a vaga, com o oitavo tempo.

Pior para Piastri, que caiu com o 11º posto. Hülkenberg e Esteban Ocon vieram na sequência, com Kevin Magnussen o mais lento entre os eliminados que fizeram tempo. O 15º lugar é de Sargeant, que, com o acidente no SQ1, nem foi para a pista.

Oscar Piastri ficou com a 11ª posição (Foto: AFP)

SQ3 – Leclerc bate no muro e bate as duas Red Bull pela pole

Mais um trecho de classificação, mais uma fila e mais uma vez a Red Bull alinhando os dois carros na frente. Para o SQ3, todos os pilotos eram obrigados a sair à pista com os pneus macios novos. Duas voltas, sem tempo para muita conversa. Hora de disputar a pole.

A Ferrari esperou instantes para sair e, assim, completaria volta depois. Pérez foi o primeiro a passar e, quando terminou a volta dele, estava atrás do companheiro. “Perdi a traseira toda”, lamentou no rádio. Mas Leclerc bateu os dois e, com 1min41s697, assumiu a ponta. Sainz era o quarto.

Norris deixou para sair apenas nos dois últimos minutos e ficou como o único sem volta rápida após seis minutos. Albon se lançava na frente da Aston Martin, que seguia com problemas no DRS.

A tentativa derradeira jogou tudo na alucinação geral de qualquer maneira. Leclerc vinha antes das Red Bull, da mesma forma que havia feito na sexta-feira, mas errou na tomada da curva cinco e foi parar no muro, causando bandeira amarela. Não foi uma grande pancada, como a de Sargeant antes, mas o suficiente para tornar o resto das voltas num passeio. “Sinto muito por Carlos”, lamentou Charles.

Por ironia do destino, o acidente garantiu a segunda pole de Leclerc no fim de semana. Pérez e Verstappen, nesta ordem, foram segundo e terceiro colocados. Russell, Sainz, Hamilton, Albon, Alonso, Stroll e Norris fecharam o top-10.

F1 2023, GP do Azerbaijão, Baku, Classificação Curta:

1C LECLERCFerrari1:41.697 
2S PÉREZRed Bull Honda1:41.844+0.147
3M VERSTAPPENRed Bull Honda1:41.987+0.290
4G RUSSELLMercedes1:42.252+0.555
5C SAINZFerrari1:42.287+0.590
6L HAMILTONMercedes1:42.502+0.805
7A ALBONWilliams Mercedes1:42.846+1.149
8F ALONSOAston Martin Mercedes1:43.010+1.313
9L STROLLAston Martin Mercedes1:43.064+1.367
10L NORRISMcLaren Mercedes
11O PIASTRIMcLaren Mercedes1:43.427+1.730
12N HÜLKENBERGHaas Ferrari1:43.806+2.109
13E OCONAlpine1:44.088+2.391
14K MAGNUSSENHaas Ferrari1:44.332+2.635
15L SARGEANTWilliams Mercedes
16G ZHOUAlfa Romeo Ferrari1:45.177+3.480
17V BOTTASAlfa Romeo Ferrari1:45.352+3.655
18Y TSUNODAAlphaTauri Honda1:45.436+3.739
19P GASLYAlpine1:46.951+5.254
20N DE VRIESAlphaTauri Honda1:48.180+6.483
Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.