Leclerc exalta progresso da Ferrari no Bahrein e se diz “mais otimista que em 2020”

De acordo com Charles Leclerc, o carro animou bem mais que o do ano passado. Já Carlos Sainz disse ter pegado leve nas primeiras voltas

Hamilton vence na estratégia e pega Verstappen: assista como foi o GP do Bahrein (Vídeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Após um ano tenebroso que passou, ver o que a Ferrari faria na rápida pista do Bahrein, neste domingo (28), era uma das grandes curiosidades do ano. O time italiano andou bem melhor que em 2020 e terminou com a sexta e a oitava colocação, respectivamente para Charles Leclerc e Carlos Sainz. De acordo com o monegasco, não há dúvida: o carro de 2021 dá motivos para ter esperança.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Leclerc largou em quarto e chegou até a ultrapassar Valtteri Bottas para tomar o terceiro posto antes de cair. O sexto lugar deixar claro que ainda há necessidade de melhora, mas perto do que mostrou na última temporada, Leclerc sabe que a Ferrari pode até sorrir brevemente.

“Fizemos muito progresso na comparação com o ano passado. Tirando isso, eu não vinha guiando bem aqui. Sempre tinha problemas para administrar os pneus e tinha dificuldades nas corridas, eram meus pontos fracos, mas hoje eu sinto que evoluí”, disse

“Ainda não estamos onde gostaríamos, como sempre digo, mas demos um passo adiante significativo e é um ponto que me deixa feliz. Estou bem ansioso para Ímola, uma pista que eu amo. Infelizmente, não sei se teremos fãs, mas estou ansioso para guiar lá. Espero que seja mais competitivo que aqui, mas vamos forçar o que der. Estou mais otimista que no ano passado”, falou.

Carlos Sainz, estreante na Ferrari (Foto: Ferrari)

Ainda em processo de entender carro, Sainz “pegou leve” na primeira volta

Carlos Sainz terminou um pouco atrás do companheiro e, segundo ele, parte importante de ter ficado abaixo de onde poderia está no fato de ter segurado a mão durante o começo da corrida. A decisão de precaução se explica pelo fato de Sainz somente estrear com a Ferrari no Bahrein.

“Honestamente, tive uma primeira volta ruim. Estava, de propósito, tentando pegar leve na primeira volta, não sabia como o carro ia reagir ao vento e a essas condições. Fui cauteloso demais, não vou mentir, mas foi proposital. Em outras corridas, posso atacar desde a primeira volta como fiz com a McLaren. No momento, estou pegando leve, mas quando eu tive o ar limpo, o ritmo era bom”, afirmou.

“Estou num bom momento com o carro e forcei bastante com pneus médios e duros. Estava mais rápido que a McLaren”, finalizou.

O campeonato segue apenas na segunda metade de abril, com o GP da Emília-Romanha no dia 18.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar