F1
27/02/2018 08:39

Chefe confirma que Martini deixa Williams e F1 ao fim da temporada. E justifica: “Eles atingiram todos os objetivos”

Diretor-adjunta da Williams, Claire Williams confirmou que a equipe inglesa vai perder mesmo o patrocínio da Martini no fim desta temporada. A dirigente revelou que o contrato acaba neste ano e que não será renovado, apesar dos meses de negociação. A britânica também afirmou que a marca italiana vai deixar também a F1
Warm Up, DO CIRCUITO DA CATALUNHA / EVELYN GUIMARÃES, de Barcelona
 Lance Stroll (Foto: AFP)

A Martini vai deixar a F1 ao fim desta temporada. Claire Williams, diretora-adjunta da equipe que leva seu sobrenome, confirmou na manhã desta terça-feira (27) que a marca italiana não vai renovar o contrato de patrocínio para além de 2018. A empresa dava nome ao time inglês desde 2014, quando decidiu entrar no esporte e a reviver a clássica pintura branca, com listras em vermelho e azul. 
 
“Sim, a Martini vai nos deixar depois do fim da temporada”, disse Claire aos jornalistas, em Barcelona, na coletiva acompanhada também pelo GRANDE PRÊMIO. “É o fim do contrato. A gente vinha discutindo com eles durante muitos meses, procurando uma possível renovação do acordo para além de 2018. A Martini tem sido uma importante parceira nesses últimos cinco meses. Nós fomos incrivelmente sortudos por termos sido escolhidos por eles quando decidiram integrar o esporte. Eles deram nome à equipe e conquistaram muitas coisas conosco neste tempo”, completou.
Chefe-adjunta da Williams, Claire Williams confirmou o fim da parceria com a Martini (Foto: Williams)

"Nós vivemos um período muito bem-sucedido juntos e acho que eles atingiram todos os objetivos que tinham. Acho que toda a marca possui objetivos claros de marketing, e é isso que a Martini está fazendo agora. Eles estão deixando não só a Williams, mas a F1 também. Não vamos vê-la em nenhuma outra equipe em 2019", acrescentou.
 
Questionado sobre como a equipe pretende agir diante da perda de um significativo patrocínio, a dirigente respondeu: "Como uma equipe independente, nós temos um departamento comercial bastante forte e ativo, que está sempre a procura de novos parceiros. Nós conseguimos novas parcerias ao longo deste inverno.  Mas não vou sentar aqui e dizer que estamos a procura de um novo patrocinador-máster. Não é o caso. Na verdade, é uma busca por fechar o orçamento para correr", concluiu.
 
Além da Martini, a Williams conta neste ano com um substancial apoio financeiro vindo de Lance Stroll, além dos parceiros de Sergey Sirotkin, os dois titulares do time.