F1

Chefe da Ferrari revela problema com sensor no carro de Vettel no Brasil: “Tornou difícil de pilotar”

Maurizio Arrivabene apontou um sensor defeituoso como responsável pelo dia apagado de Sebastian Vettel no Brasil. O dirigente diz que o problema se manifestou desde a volta de apresentação e comprometeu configurações de potência
Warm Up, de São Paulo / Redação GP, de Berlim
 Sebastian Vettel (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
A caminhada de Sebastian Vettel rumo ao sexto lugar no GP do Brasil não aconteceu com um carro 100% saudável. Maurizio Arrivabene, chefe da Ferrari, comentou que o piloto tinha um problema no motor ao longo das 71 voltas – um dos sensores apresentou problemas e dificultou os ajustes relacionados à potência do carro em Interlagos.
 
Arrivabene aponta que o primeiro indicativo do problema veio já na volta de apresentação, quando Vettel teve dificuldades para deixar a posição no grid. O alemão demorou enquanto o carro parecia engasgar. O problema não sumiu por completo, mas não chegou ao ponto de inviabilizar a permanência na pista.
 
“Já na volta de apresentação a gente ficou sabendo de um problema com o sensor no carro do Seb [Vettel]. Isso significou que, na corrida inteira, ele precisou usar configurações [de motor] diferentes das que a gente usaria em condições normais, e isso tornou o carro difícil de pilotar”, disse Arrivabene.
Sebastian Vettel não empolgou no Brasil (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Independente do tamanho do problema que o sensor defeituoso representou, Vettel teve uma tarde pouco brilhante. O alemão largou em segundo, mas só andou para trás. A largada ruim, caindo para terceiro, foi sucedida de uma sequência de voltas sem grande ritmo e com o raro uso de ordens de equipe pró-Kimi Räikkönen. Sebastian terminou em sexto, na lanterninha do pelotão dianteiro.
 
Vettel não falou em problemas de sensor, culpando principalmente dificuldades com os pneus pela atuação apagada.
 
Lewis Hamilton venceu o GP do Brasil, tirando proveito do toque entre Max Verstappen e o retardatário Esteban Ocon.
 
Passada a corrida em Interlagos, resta apenas o GP de Abu Dhabi na temporada 2018. A corrida árabe acontece em 25 de novembro.