Chefe da Lotus diz que “fará tudo” para Räikkönen terminar Mundial de Pilotos em terceiro

Kimi Räikkönen, 16 pontos à frente de Lewis Hamilton na classificação, brincou ao dizer que, se não fosse campeão, faria de tudo para terminar em quarto, e assim, não ir à festa de premiação dos três melhores do Mundial, em Istambul. Mas se depender de Éric Boullier, o finlandês estará em Istambul no mês que vem

Se depender da Lotus, Kimi Räikkönen deixará Interlagos como terceiro lugar do Mundial de Pilotos. Depois do GP dos Estados Unidos, prova disputada no último domingo (18), em Austin, Lewis Hamilton somou 25 pontos graças à vitória no Texas, subiu para quarto e diminuiu para 16 a vantagem de Kimi, que foi sexto na corrida.

Recentemente, Kimi brincou ao dizer que, se não fosse campeão, faria tudo para terminar em quarto, e assim, não ir à festa de premiação dos melhores do Mundial, marcada para dezembro, em Istambul. Mas se depender dos esforços da Lotus, Räikkönen já pode se preparar para voar rumo à Turquia.

Se depender da Lotus, Kimi será presença garantida na festa de premiação da FIA em Istambul (Foto: Lotus)

“Vamos fazer de tudo para Kimi ter de voar para Istambul”, garantiu Éric Boullier, chefe de equipe da Lotus, em entrevista concedida ao site da revista britânica ‘Autosport’. Na visão do dirigente francês, a Lotus tem totais condições de garantir mais uma forte posição no Brasil, consolidando a temporada com chave de ouro. “Temos de nos colocar na mesma posição em que estávamos neste fim de semana. O objetivo é ter um carro no pódio, pelo menos”, disse.

No último fim de semana, graças aos pontos somados por Räikkönen e Romain Grosjean, a Lotus chegou aos 302 pontos, mas por conta da vitória de Lewis e do quinto lugar de Jenson Button no Texas, a escuderia aurinegra garantiu antecipadamente o quarto posto do Mundial de Construtores, subindo uma preciosa posição em relação a 2011.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube