Chefe da Red Bull minimiza rumores sobre acordo com Honda e sai pela tangente: “A chance é de 25%”

Questionado sobre as notícias que vieram à tona nesta sexta-feira (23) sobre uma possível união entre Red Bull e Renault, Christian Horner fez mistério e falou em especulação, mas deu a entender que a solução está cada vez mais próxima. Talvez, durante o fim de semana do GP do México

A novela em torno da futura fornecedora de motores da Red Bull ganhou um capítulo inesperado nesta sexta-feira (23). Isso porque, de acordo com a revista alemã ‘Auto Motor und Sport’, a cúpula do time taurino está em busca de um acordo com a Honda, que voltou à F1 neste ano como parceira da McLaren. 
 
Em entrevista coletiva no paddock do Circuito das Américas, Christian Horner, chefe de equipe da Red Bull, não confirmou e tampouco negou. O dirigente britânico preferiu sair pela tangente. “Eu acho que, até agora, saíram rumores ligando todas as montadoras ao nosso carro. Então a chance é de 25%”, disse em entrevista à emissora britânica Sky Sports.
A novela sobre a nova fornecedora de motores da Red Bull pode ter um desfecho outrora improvável  (Foto: AP)
Horner preferiu minimizar a notícia divulgada nesta manhã. “Tem muita especulação e muitas opiniões surgindo. Quando tivermos algo para dizer, vocês serão os primeiros a saber”, declarou.
 
Nos últimos meses, depois do litígio com a Renault, a Red Bull já foi ligada à Mercedes e Ferrari, que negaram fornecimento de motores à tetracampeã do mundo e, mais recentemente, à própria Renault, como possibilidade de uma reconciliação. Agora, surge a notícia sobre uma possível parceria com a Honda.
 
Seja como for, Horner crê que a Red Bull conseguirá se adaptar a qualquer situação e a qualquer fornecedor. “Temos um grande grupo de pessoas, que se adapta muito facilmente, e eles estão fazendo o melhor que podem com as informações que já temos”, afirmou.
 
A expectativa, no entanto, é que um acordo seja costurado em breve. Se depender de Horner, o desejo é que tudo esteja acertado no próximo fim de semana. “Em um futuro próximo. Semana que vem, já será novembro. Daqui a pouco, é Natal. Então esperamos fechar algo nas próximas duas semanas. Seria bom ter algo definido até lá [GP do México]”, finalizou, dando a entender que, muito provavelmente, a Red Bull deve continuar na F1.



(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Com quatro montadoras na F1, a chance de a Honda ser parceira da Red Bull é de 25%. É o que diz Christian…

Posted by Grande Prêmio on Sexta, 23 de outubro de 2015

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube