Chefe da Toro Rosso vê quinta colocação realista e admite que disputar top-4 com Force India está fora do alcance

Franz Tost, chefe da Toro Rosso, se disse satisfeito com a quinta colocação da equipe de Faenza em 2017 e afirmou que o desempenho é realista. Ao falar das pretensões do time, no entanto, o austríaco acha que ainda é difícil para a esquadra italiana alcançar a Force India, quarta colocada no Mundial

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Chefe da Toro Rosso, Franz Tost afirmou que a quinta colocação da equipe no Mundial de Construtores em 2017 é bastante realista e está dentro das expectativas. Isso porque o dirigente entende que alcançar a Force India – atual quarta força do Mundial – ainda está fora do fora da capacidade da esquadra de Faenza. A diferença entre os dois times na tabela é de 42 pontos depois de sete corridas neste ano.

 
Em uma briga acirrada no pelotão intermediário, a Toro Rosso vem se sustentando à frente da Williams, da Renault e da Haas. E Tost não escondeu a satisfação com o desempenho de seus dois pilotos – ainda que ambos tenham abandonado o último GP, disputado no Canadá no domingo (11). "Estamos agora na quinta colocação do campeonato, mas os demais estão também muito próximos", disse o austríaco em entrevista ao site 'Motorsport'.
 
"Isso significa dizer que tudo pode mudar a cada corrida. Mas, ao menos, nós estamos pontuando regularmente. Eu acredito também que temos um pacote muito competitivo, assim como o motor. Os pilotos também vêm fazendo um bom trabalho, enquanto o time tem dado passos adiante com relação ao desenvolvimento do carro", completou.
Este aí é chefão da Toro Rosso, Franz Tost (Foto: Beto Issa)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Tost lembrou que, na competição com a Force India, a situação se torna mais complicada porque os indianos têm, além de um bom carro, o apoio da Mercedes. "A Force India somou muito, muitos pontos, especialmente em Barcelona. Eles têm um pacote muito competitivo e tenho de dizer que, com a Mercedes, o carro é muito forte. E eles também evoluíram muito."

 
"Eu acho que o quinto lugar é uma situação realista. E vou ficar mais que satisfeito se terminarmos o ano nesta posição", concluiu.
 
A Toro Rosso ocupa o quinto lugar com 29 pontos e está à frente da Williams, que vem com 22, da Renault, que tem 18 e da Haas, que somou até agora 15 tentos.
A NOVA F1 SE APROXIMA MAIS DA INDY. E ÁUDIO EM MÔNACO É PROVA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube