F1

Chefe da Williams diz que dedicação de Kubica como piloto reserva em 2018 foi crucial para vaga de titular

De acordo com a chefe-adjunta da Williams, Claire Williams, o comprometimento e a dedicação de Robert Kubica neste ano, enquanto piloto reserva, foi o bastante para convencer o time de Grove que o polonês merecia o posto de titular na próxima temporada
Warm Up / Redação GP, de Curitiba
 Robert Kubica testa pela Williams em Abu Dhabi (Foto: Reprodução/Twitter)
LEIA TAMBÉM
 A cada dia e a cada teste, fui ficando mais confiante de que havia um jeito de voltar

O papel desempenhado por Robert Kubica no desenvolvimento do carro da Williams nesta temporada foi um fator crucial para convencer a equipe inglesa a fechar com o polonês para 2019, mas agora no posto de titular. A afirmação é de Claire Williams, a chefe-adjunta da esquadra de Grove.
 
Depois do horrível acidente que sofreu em 2011, durante uma prova de rali, Kubica trabalhou na recuperação física, mas só pode promover o retorno à F1 no ano passado, quando decidiu realizar testes. Primeiro com a Renault e, depois, com a Williams. Robert esteve muito perto da vaga de titular para a temporada 2018, mas acabou vencido pelo forte patrocínio de Sergey Sirotkin. Para 2019, no entanto, o contrato já está oficializado, e o piloto formará dupla com o estreante George Russell, campeão da F2.
Robert Kubica testa com a Williams (Foto: Williams)
"Uma das coisas que mais me impressionou em Robert foi o fato de que não conseguimos dar a ele um lugar de titular neste ano, mas, ainda assim, ele aceitou o cargo de reserva e trabalhou muito, e isso diz muito sobre sua personalidade", afirmou Claire.
 
"Ele trabalhou muito dentro da equipe, nos bastidores e esse tempo deu a ele uma experiência valiosa, para conseguir o posto de titular. Ele conhece todo mundo na equipe, é muito dedicado e passa muito tempo na fábrica, tentando ajudar a melhorar a nossa performance. Agora ele está absolutamente pronto para isso."