F1

Com direito a recorde, Vettel lidera 1-2 da Ferrari e sobra perante dupla da Mercedes no segundo treino na Rússia

Sebastian Vettel quebrou o recorde do circuito de Sóchi — que era de Nico Rosberg — e terminou a sexta-feira como o mais rápido na pista, liderando o domínio da Ferrari perante a Mercedes, que sequer conseguiu se aproximar dos carros de Maranello nesta tarde. Valtteri Bottas novamente foi melhor que Lewis Hamilton. Felipe Massa garantiu o sétimo tempo da sessão

Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 

A sexta-feira (28) de treinos livres do GP da Rússia, quarta etapa da temporada 2017 do Mundial de F1, se encerrou com o domínio da Ferrari perante a Mercedes. As Flechas de Prata de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas não conseguiram sequer se aproximar dos carros de Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen, que marcaram o 1-2 do time de Maranello no segundo treino em Sóchi. Vettel marcou 1min34s120 e, além de ter sido o mais rápido, quebrou o recorde da pista em mais de 1s2. A antiga marca, de 1min35s337, foi estabelecida no treino classificatório do ano passado por Nico Rosberg, hoje aposentado das pistas.

A diferença de tempos entre os carros da Ferrari e da Mercedes é o que chama a atenção, ainda mais quando se leva em conta que a escuderia tricampeã do mundo venceu todas as três corridas já realizadas em Sóchi. Assim como aconteceu pela manhã, Bottas foi novamente mais rápido que Hamilton, mas seu melhor tempo foi 0s670 mais lento em relação à marca de Vettel. Lewis ficou 0s709 atrás do tempo do seu grande rival na luta pelo título e foi o pior dos quatro das equipes que protagonizam a F1 em 2017.

Só então apareceu Max Verstappen, quinto colocado com a Red Bull. Mas a diferença entre o tempo de Vettel e a melhor marca estabelecida pelo holandês reflete bem o quão longe os taurinos estão do topo: 1s480. Daniel Ricciardo, companheiro de equipe de Max, anotou o sexto tempo do dia, seguido por Felipe Massa, que vai se consolidando como o 'melhor do resto' ao ser o mais rápido depois das três melhores equipes do grid. Nico Hülkenberg, que só treinou no período da tarde, colocou a Renault em oitavo, enquanto Kevin Magnussen levou a Haas ao nono posto. Sergio Pérez garantiu a Force India no top-10.
Sebastian Vettel sacramentou o protagonismo da Ferrari em território dominado pela Mercedes na Rússia (Foto: Ferrari)
Mesmo com um carro que sofre nos trechos de alta velocidade de Sóchi em razão das deficiências crônicas do motor Honda, Fernando Alonso foi o 12º colocado com a McLaren, bem longe, por exemplo, de Stoffel Vandoorne, que teve o motor trocado e ficou apenas em 18º. 

A F1 retoma os trabalhos de pista neste sábado em Sóchi com a disputa do terceiro treino livre, às 6h (hora de Brasília). Já o treino classificatório que vai definir o grid de largada está marcado para às 9h. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL no novo livetiming.

Saiba como foi o segundo treino livre do GP da Rússia de F1

Pontualmente às 15h locais (9h no horário de Brasília), Kevin Magnussen foi o primeiro piloto a deixar o pit-lane rumo à pista, sendo seguido por Nico Hülkenberg, que não treinou pela manhã para dar lugar ao russo Sergey Sirotkin. Em seguida, todos os outros pilotos também deixaram os boxes para as primeiras voltas do período da tarde em Sóchi.

Sem tempo a perder, Hülkenberg foi o primeiro piloto a registrar tempo na segunda sessão. Um tempo ainda bastante alto: 1min42s336 com pneus supermacios. Mas Nico ficaria apenas alguns segundos na liderança, já que Vettel subiria para a ponta com 1min36s524, seguido por Kimi Räikkönen, líder do primeiro treino livre. As Mercedes ainda estavam deixando os boxes no circuito russo.
Lewis Hamilton assumiu a ponta tão logo fez suas primeiras voltas rápidas à tarde (Foto: BBC/Twitter)
Kimi estava mesmo disposto a mostrar que a liderança do primeiro treino não foi apenas obra do acaso. O finlandês anotou a então melhor marca do dia, que era dele mesmo, e foi o primeiro a andar abaixo de 1min36s, registrando 1min35s980. Já o piloto da casa, Daniil Kvyat, rodava na entrada da curva 13, mas sem maiores consequências.

Só que a Mercedes não queria deixar a Ferrari tomar conta do treino e, tão logo colocou seus carros na pista, passou a liderar a sessão com Lewis Hamilton, que cravou 1min35s752, 0s228 mais rápido que Räikkönen. Lewis anotou outra volta rápida na sequência: 1min35s710. Valtteri Bottas aparecia em terceiro, enquanto Vettel tinha o quarto tempo, mas já estava de volta aos boxes da Ferrari. Felipe Massa aparecia em uma boa quinta colocação, à frente das Force India de Pérez e Ocon, enquanto as Red Bull ainda não tinham registrado tempo.

Quando a Red Bull foi à pista, Daniel Ricciardo conseguiu encaixar uma boa volta e se colocou ali no meio em terceiro lugar, atrás de Hamilton e Räikkönen. Verstappen, por sua vez, vinha em sétimo lugar, logo atrás de Massa. Destaque, também, para Stoffel Vandoorne, que conseguiu deixar os boxes da McLaren logo no início da sessão depois que a equipe providenciou a troca de motor depois dos problemas ocorridos no primeiro treino livre.

O período que durou até quase meia hora de treino teve todos os pilotos na pista com os pneus supermacios, exceção feita a Carlos Sainz Jr, que acelerou com os macios. O primeiro a marcar tempo com os ultramacios foi Kimi Räikkönen, que retomou a liderança do treino com direito a recorde da pista: 1min34s721. O próprio finlandês destruiu seu tempo e melhorou para 1min34s383 em seguida. Logo depois, foi a vez de Vettel registrar sua primeira volta com os ultramacios e ficou 0s097 atrás do seu companheiro de equipe.
A Ferrari continuou como a protagonista da sexta-feira durante o período da tarde em Sóchi (Foto: Ferrari)
Mas Vettel assumiu a liderança com 1min34s120, pouco antes de os pilotos da Mercedes marcarem os primeiros tempos com pneus ultramacios. Mas a primeira volta de Valtteri Bottas não foi boa, ao contrário: o finlandês ficou 1s193 de Vettel. Massa, também com os ultramacios, aparecia em sexto, distante 2s141 do líder da sessão. Hamilton, por sua vez, cometia um erro durante sua primeira volta rápida e teve de fazer outra tentativa no giro seguinte.

Bottas conseguiu melhorar um pouco seu tempo, mas ainda ficou muito longe da Ferrari, 0s8 atrás de Vettel. E Hamilton não conseguia fazer uma volta limpa, seja atrapalhado pelo tráfego ou pelos próprios erros, de modo que a diferença em relação a Vettel e Räikkönen ainda era enorme. Lewis cravou 1min34s829, 0s709 atrás de Seb, e isso antes de ser novamente superado por Bottas, que tinha 1min34s790. Verstappen subia para quinto, à frente de Daniel Ricciardo e Felipe Massa, consolidado na posição de 'melhor do resto'.

Alonso conseguia um desempenho até que bom para o carro que tem e ocupava o 12º lugar com a McLaren. Vandoorne, por sua vez, vinha apenas em penúltimo, sendo apenas mais rápido que Marcus Ericsson, quase 4s mais lento em relação ao primeiro colocado. E Lance Stroll, com uma programação bem diferente, estava na pista com pneus supermacios.

Na meia-hora final da sessão, as equipes dedicaram o tempo restante de pista às simulações em ritmo de corrida, sobretudo com os pneus supermacios e os ultramacios. Chamou a atenção a quantidade de voltas que alguns pilotos conseguiram fazer com os ultramacios. Massa completou um stint de 24 voltas com os pneus 'roxos', e Hüllkenberg chegou a 25, comprovando o pouco desgaste dos compostos no asfalto russo.

Durante os trabalhos de pista, Verstappen enfrentou uma pane em seu carro e deixou o treino mais cedo. Mas não houve, contudo, nenhuma mudança nas primeiras colocações da sexta-feira, que confirmou Vettel como o mais rápido e a Ferrari, ao menos no primeiro dia do fim de semana, muito mais rápida em relação à Mercedes.

F1 2017, GP da Rússia, treino livre 2:

1   5 Sebastian VETTEL ALE Ferrari 1:34.120   36
2   7 Kimi RÄIKKÖNEN FIN Ferrari 1:34.383 +0.263 36
3   77 Valtteri BOTTAS FIN Mercedes 1:34.790 +0.670 36
4   44 Lewis HAMILTON ING Mercedes 1:34.829 +0.709 34
5   33 Max VERSTAPPEN HOL Red Bull Tag Heuer 1:35.540 +1.420 15
6   3 Daniel RICCIARDO AUS Red Bull Tag Heuer 1:35.910 +1.790 26
7   19 Felipe MASSA BRA Williams Mercedes 1:36.261 +2.141 39
8   27 Nico HÜLKENBERG ALE Renault 1:36.329 +2.209 38
9   20 Kevin MAGNUSSEN DIN Haas Ferrari 1:36.506 +2.386 31
10   31 Sergio PÉREZ MEX Force India Mercedes 1:36.600 +2.480 38
11   31 Esteban OCON FRA Force India Mercedes 1:36.654 +2.534 39
12   14 Fernando ALONSO ESP McLaren Honda 1:36.765 +2.645 27
13   30 Jolyon PALMER ING Renault 1:36.771 +2.651 22
14   8 Romain GROSJEAN FRA Haas Ferrari 1:37.039 +2.919 31
15   55 Carlos SAINZ JR ESP Toro Rosso Renault 1:37.083 +2.963 36
16   2 Stoffel VANDOORNE BEL McLaren Honda 1:37.125 +3.005 25
17   26 Daniil KVYAT RUS Toro Rosso Renault 1:37.300 +3.180 35
18   94 Pascal WEHRLEIN ALE Sauber Ferrari 1:37.441 +3.321 30
19   18 Lance STROLL CAN Williams Mercedes 1:37.747 +3.627 36
20   9 Marcus ERICSSON SUE Sauber Ferrari 1:37.819 +3.699 29
          Tempo 107% 1:40.708 +6.588  

 
PADDOCK GP #75 DEBATE: FERNANDO ALONSO VAI SE DAR BEM NA INDY 500?