Confira declarações dos pilotos após GP da Malásia, 16ª etapa da temporada 2016 do Mundial de F1

Daniel Ricciardo teve um golpe de sorte, e de sua boa pilotagem, para garantir a vitória no GP da Malásia que aconteceu neste domingo (2). Após Lewis Hamilton sofrer um estouro de seu motor quando estava na liderança e se ver obrigado a abandonar a corrida, o australiano subiu no degrau mais alto do pódio, seguido por seu companheiro Max Verstappen e Nico Rosberg

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Neste domingo (2), o GP da Malásia foi bastante movimentado e que contou com uma reviravolta na parte final. Com o estouro do motor de Lewis Hamilton e abandono do inglês, foi Daniel Ricciardo quem conquistou seu primeiro triunfo de 2016.
 

Seguindo o australiano do maior sorriso do grid veio seu companheiro de equipe, Max Verstappen. Nico Rosberg, que sofreu um acidente ainda na largada e caiu para último, fez prova de recuperação para terminar na terceira posição. Kimi Räikkönen e Valtteri Bottas completaram o top-5.
 
Quem terminou o dia na sexta colocação foi Sergio Pérez, com Fernando Alonso, Nico Hülkenberg, Jenson Button e Jolyon Palmer, que conquistou seu primeiro ponto na F1, fechando o rol dos dez melhores em Sepang.
Daniel Ricciardo festeja vitória no GP da Malásia de F1 (Foto: Red Bull Content Pool)
Carlos Sainz Jr recebeu a bandeira quadriculada na 11ª posição, com Marcus Ericsson aparecendo em 12º, o brasileiro Felipe Massa sendo apenas o 13º, Daniil Kvyat, Pascal Wehrlein e Esteban Ocon fechando a lista de pilotos que completaram a prova.
 
É Felipe Nasr quem puxa a lista de competidores que não chegaram a cruzar a linha de chegada. Esteban Gutiérrez, Hamilton, Kevin Magnussen, Romain Grosjean e Sebastian Vettel foram os demais.
 
Confira as declarações de cada piloto: 
 
WILLIAMS
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Valtteri Bottas, quinto: “Acredito que foi um bom dia para nós. Definitivamente extraímos tudo hoje. A largada foi boa, fomos capazes de seguir nossa estratégia planejada, o que foi crucial para terminar na frente da Force India. Conquistamos bons pontos. É uma pena que perdemos alguns pontos por causa do problema de Felipe, mas do meu lado estou feliz com a corrida. Tentaremos repetir isso no Japão”.

 
FORCE INDIA
 
Sergio Pérez, sexto: "Foi uma corrida bem sólida nossa hoje, mas acho que tivemos um pouco de azar com a forma como a prova se desenvolveu. Na largada as coisas pareciam bem positivas: saí bem, escolhi a linha de dentro e virei terceiro depois da primeira curva. Tinham alguns carros bem melhores que o meu atrás e eu nem briguei porque sabia que não faria sentido destruir meus pneus para isso. O ponto principal da prova foi o safety-car virtual, porque deu uma vantagem bem grande para quem estava de pneus médios e me superou. A recuperação para ficar em sexto foi bem árdua, mas sabemos que cada ponto conta nessa briga pelo quarto lugar no Mundial de Construtores. Não acho que tomamos decisões erradas hoje, mas as circunstâncias jogaram mais contra nós e a favor de outros". 
 
Nico Hülkenberg, oitavo: "Terminar em oitavo é um resultado razoável, se formos ver as circunstâncias da corrida. Eu tive uma tarde complicada: larguei muito bem, mas, chegando na curva 1, precisei escapar do acidente entre Rosberg e Vettel e isso me custou duas posições. Ter ficado preso atrás do Jenson me custou caro, perdi muito tempo nos dois primeiros stints e simplesmente não conseguia fazer a ultrapassagem. Apesar da boa velocidade do carro hoje, não deu para ir mais longe. Acho que nossa estratégia foi a correta, mas é muito difícil ultrapassar aqui, isso pesou contra. Mas nós estamos felizes pelos dois carros pontuando, aumentamos um pouquinho a vantagem para a Williams e isso vai ser um grande final de campeonato".
 
McLAREN
 
Jenson Button, nono: "Minha corrida não foi tão ruim – mas eu tive muito azar com o Safety-car Virtual. Eu estava em uma estratégia de duas paradas e os carros atrás de mim e uma de três. Mas, três voltas depois de eu ter parado, veio o VSC e eles ganharam 15s de graça de mim. É uma pena que tenha dado errado nosso plano, mas a sorte não esteve mesmo do meu lado nas últimas provas. Eu já larguei indo para quarto, mas alguns carros me passaram de cara. A estratégia de duas paradas era a melhor para hoje, mas é difícil fazer ela funcionar com o VSC lá. Eu parecia pronto para ser sétimo antes disso. Espero ter um pouco mais de sorte nas cinco provas finais".  
#GALERIA(6809)
RENAULT
 
Jolyon Palmer, décimo: "É tão bom finalmente pontuar! Acho que o fim de semana todo foi muito positivo. A corrida foi muito tranquila, quero sempre provas assim! Eu estava muito frustrado pela classificação após me empolgar tanto, estou bem feliz que o resultado veio na corrida. O carro me deu tudo que eu precisava, controlamos bem os pneus e o time fez um grande trabalho com estratégia e paradas. Finalmente deu tudo certo! P10".
 
Kevin Magnussen, não completou: "Eu virei sanduíche quando todo mundo estava tentando sair do incidente do Vettel e do Rosberg na largada. Todo mundo foi para a linha de dnetro e isso não é bom quando você é quem está na linha de dentro e pior ainda quando te acertam por trás. Mas é assim que é o automobilismo às vezes. Trocamos a asa e tentamos nos recuperar, mas os freios foram danificados naquilo, tivemos de abandonar. Mas foi um fim de semana promissor, seguimos tirando bastante do carro e o nível tem subido. Pontuei na última prova, Jo pontuou hoje. Pontos é o que queremos". 
 
TORO ROSSO
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Carlos Sainz Jr, 11º: "Nós ficamos tão perto dos pontos! Foi uma corrida bem cheia de alternativas desde o começo, era isso que a gente precisava, mesmo. Mas minha largada já foi bem estressante: eu estava aquecendo meus pneus e, quando cheguei no grid, meu motor morreu do nada. Tive de ser bem rápido para fazer com que ele voltasse ao normal. Minha largada não foi boa por isso, mas eu fiz um grande trabalho na curva 1 e passei cinco ou seis carros. Então, resolvemos seguir estratégias diferentes dos rivais. Quando veio o safety-car virtual, resolvemos ficar na pista e isso era um risco, mas significava que estávamos querendo pontos! No fim, fizemos uma boa corrida e, se não pegamos pontos, foi por falta de ritmo e não de tentativa. Vamos seguir trabalhando firme, estou ansioso para ir ao Japão, essa corrida virou uma de minhas favoritas. Estou ansioso para ver os fãs japoneses, eles sempre dão uma força extra".

 
Daniil Kvyat, 14º: "Infelizmente, nossa corrida foi destruída após a batida que tive na primeira volta com outro carro (Kevin Magnussen). Minha asa dianteira ficou bem danificada e, assim, eu não poderia esperar muito. É frustrante quando isso acontece, mas quando você larga tão do fundo do grid, isso é sempre um risco. Às vezes você consegue escapar, às vezes, não…foi só mais uma corrida. Por sorte a corrida no Japão é semana que vem, então podemos começar a trabalhar duro e esquecer hoje".
 
SAUBER
 
Marcus Ericsson, 12º: "Eu estou satisfeito com a minha performance de hoje. Eu larguei bem e consegui ganhar algumas posições com o ritmo bem decente que tive durante a corrida. Nós claramente progredimos com o carro, isso nos deixou mais próximos do pelotão intermediário. Obviamente, nós estávamos querendo pontuar, mas faltou um pouco hoje. Além de tudo, meu sistema de bebida não funcionou e eu passei a prova toda sem tomar um gole de qualquer coisa. Foi muito duro! Para as próximas corridas, precisamos seguir com um bom trabalho. Estou ansioso para a prova no Japão, é minha pista favorita. Não vejo a hora de ir para lá".
Marcus Ericsson (Foto: Sauber)
MANOR
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Pascal Wehrlein, 15º: "A primeira volta foi bem legal. Eu larguei bem, fui de 21º para 15º bem rapidamente, isso foi divertido. Infelizmente, depois disso, não tivemos o ritmo necessário para brigar com os carros da frente e acabamos gradativamente caindo no pelotão. Realisticamente, eu já sabia desde ontem que a minha briga era com o Esteban. Foi o que aconteceu e foi bem boa. O clima foi duro, mas nada que interferiu muito, não. Conseguimos controlar bem os pneus, os problemas foram na falta de um ritmo maior que nos puxasse para frente".

 
Esteban Ocon, 16º: "Fiz uma grande largada, me diverti bastante com isso. O início foi excelente e, com os pneus macios no primeiro stint, fizemos uma boa participação. Mas foi parar nos boxes e voltar com os pneus duros que o sofrimento começou. Tive uma boa briga com o Ericsson, mas não consegui bater meu companheiro que estava em outra estratégia. As penalidades pesaram nisso também. Acho que estamos progredindo, foi bem melhor que em Cingapura. Agradeço ao time pelo esforço neste fim de semana, vamos seguir em frente".
 
HAAS
 
Esteban Gutiérrez, não completou: "Hoje nós tivemos uma largada fantástica. Porém, na primeira curva, infelizmente, eu tive um pneu furado por causa da pancada que o Kevin me deu. Então eu tive de voltar aos boxes. Aquilo prejudicou bastante o meu carro, estava tentando recuperar posições, mas estava duro de guiar. Nós abandonamos após meu segundo pit-stop, quando tive um problema mecânico. No geral, foi um fim de semana bem frustrante, mas nós precisamos manter o foco e o ritmo já que já estamos indo para o Japão".
 
Romain Grosjean, não completou: "Eu tive um problema nos freios. Ainda não sabemos o que aconteceu, mas o pedal foi pro chão, tive um trabalho grande para não acertar o carro da frente. Nossos dados não informavam nada sobre isso. É uma pena. Tivemos uma grande primeira volta e estávamos pensando nos pontos dentro do top-10. As coisas não deram certo, infelizmente. Minha corrida era com Alonso, mas ele tinha mais potência, não deu para segurar. Tentei seguir o ritmo dele e manter meus pneus, mas não deu tempo de fazer tudo isso".
PADDOCK GP #48 RECEBE DENNIS DIRANI E DISCUTE MOTOGP, STOCK CAR E F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube