Confira declarações dos pilotos após sexta-feira de treinos livres do GP do Canadá, sétima etapa do Mundial de F1

A Ferrari superou a Mercedes no combinado dos tempos do primeiro dia de treinos livres em Montreal. A Force India apresentou bom trabalho, assim como a Williams de Felipe Massa. Fernando Alonso voltou a se superar, enquanto o piloto da casa, Lance Stroll, foi novamente discreto

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Assim como aconteceu há duas semanas em Monte Carlo, novamente a Ferrari começou o fim de semana de F1 à frente da Mercedes. Em Montreal, palco do GP do Canadá, sétima etapa da temporada 2017, Kimi Räikkönen foi o grande nome da sexta-feira e terminou o dia como o mais rápido no combinado das duas sessões. O ‘Homem de Gelo’ foi o único a andar abaixo de 1min13s, colocando a escuderia italiana à frente da rival Mercedes depois de registrar 1min12s935 com pneus ultramacios.

 
Lewis Hamilton, dono de cinco poles e cinco vitórias em Montreal, foi o segundo mais rápido do dia e ficou a 0s215 da marca de Räikkönen. Ao menos nesta sexta-feira, o britânico não aparentou ter lidado com tantos problemas com os ultramacios como aconteceu em Mônaco e em Sóchi, a ponto de ter liderado o treino da manhã
Lance Stroll acelera o carro da Williams diante da torcida canadense. Mas o jovem novamente não foi bem (Foto: Williams)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Ainda assim, nem sempre as sextas-feiras são totalmente conclusivas, ainda mais porque a pista em Montreal estava bastante suja, o que comprometeu a aderência dos pneus.

 
Líder do campeonato, Sebastian Vettel foi o terceiro, apenas 0s050 mais lento que o tempo de Hamilton, enquanto Valtteri Bottas garantiu a quarta colocação. Max Verstappen foi o melhor do resto e colocou a Red Bull em quinto lugar, seguido por Felipe Massa e sua Williams, enquanto Fernando Alonso, com o cronômetro zerado, tirou novamente ‘leite de pedra’ e marcou o sétimo tempo com a McLaren.
Fernando Alonso voltou a tirar 'leite de pedra' da McLaren em 2017 (Foto: McLaren)
A Force India, que já havia andado bem no primeiro treino, garantiu dois carros no top-10: Esteban Ocon em oitavo e Sergio Pérez em décimo. Entre eles, apareceu a Toro Rosso de Daniil Kvyat. Enquanto os experientes colocaram Williams e McLaren no top-10, os novatos decepcionaram: Lance Stroll, piloto da casa, teve um começo bem ruim em Montreal e foi apenas o 17º colocado, duas posições à frente de Stoffel Vandoorne, companheiro de Alonso.
 
Confira as declarações dos pilotos nesta sexta-feira:
 
 
 
 
Valtteri Bottas, quarto: “Depois de Mônaco, foi muito bom começar este fim de semana com uma impressão positiva sobre o carro. Acho que nós parecemos bem competitivos aqui, mas são apenas treinos livres. Depois da segunda sessão, ficou claro que nós ainda temos um pouco de trabalho a fazer com os pneus ultramacios para buscar mais tempo de volta. Mas o carro se comportou bem com os macios quando eu o testei. Nosso foco está em encontrar essa performance extra dos pneus ultramacios e encontrar o acerto ideal durante a noite. Mas eu curti muito e me diverti lá fora, mas são os próximos dois dias que vão contar.”
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Max Verstappen, quinto: "Não foi o mais limpo dos dias, mas em termos de performance, acho que nós fomos ok. Antes da parada [bandeira vermelha] no segundo treino, vinha sendo um treino positivo, nós sentimos que tínhamos um bom ritmo e não estávamos muito longe dos quatro primeiros. Isso é legal de ver, já que essa pista geralmente não é uma das nossas preferidas, então podemos ficar satisfeitos com o que conseguimos. Nossos short-runs foram bons, e parece que as atualizações nos deram algum extra, já que as longas retas aqui sempre foram difíceis para nós. Não fomos ainda rápidos o bastante para alcançar as duas melhores equipes, então temos de fazer nosso melhor para terminar em quinto e otimizar o que nós temos. Ainda precisamos investigar o problema com o carro, mas tenho certeza que os caras vão deixá-lo pronto novamente para amanhã."  
 
 
 
Esteban Ocon, oitavo: "Estou me sentindo bem feliz depois da minha primeira experiência neste circuito. O primeiro trabalho é aprender a pista, e foi tudo muito simples, sem nenhum grande drama para mim. Fiquei livre de problemas e longe dos muros, com apenas uma pequena rodada no primeiro treino. A equipe está feliz com o que nós aprendemos hoje porque avaliamos todos os diferentes itens testados e acumulamos uma enorme quantidade de informação. O carro parece bem bom no momento, mas sei que nós podemos melhorar em algumas áreas nesta noite."
 
Daniil Kvyat, nono: “Fico feliz porque conseguimos completar muitas voltas hoje. Agora vamos usar isso para aprender coisas ao longo da noite e seguir dando passos na direção certa. Como um todo, acho que as duas sessões foram benéficas para nós, e espero capitalizar em cima disso amanhã.”

Sergio Pérez, décimo: “Foi um dia positivo. Estamos onde esperamos estar no top-10, e eu estou me sentindo confortável com o equilíbrio do carro e as mudanças do acerto que fizemos durante o dia. Nós vimos muitos carros rodando, mas é isso o que acontece com esses carros e pneus quando você acelera no limite. E também, a pista estava muito suja e as condições do vento tornaram tudo mais difícil. Uma forte performance na classificação amanhã é muito importante porque ultrapassar aqui não é fácil, e eu acho que as opções de estratégia no domingo vão ser bem limitadas."

#GALERIA(7066)
 
Romain Grosjean, 11º: "Foi um dia decente. Testamos também diversos acerto. Seria ótimo se não chovesse. Gosto muito de guiar aqui, é sempre um desafio e é muito divertido. Trabalhamos continuamente na configuração dos carros para encontrar um pouco mais desempenho. Os tempos estão muito próximos, mas ainda estamos no meio de Force India, Toro Rosso e Renault. Aqueles últimos décimos extras serão um ponto chave. Estou feliz com o carro e ansioso para amanhã. "
 
Nico Hülkenberg, 12º: "Foi uma sexta-feira comum para nós e fizemos tudo aquilo que devíamos. Como sempre, creio que ainda podemos melhorar mais o carro até a classificação. E estou seguro de que podemos melhorar um pouco mais o nosso ritmo. É sempre genial andar no Gilles Villeneuve com esse carro, porque esse é um dos meus circuitos favoritos."
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Carlos Sainz, 13º: “O TL2 foi para recuperar o que perdemos ao ficar de fora no TL1. Óbvio que essa não é a pista ideal para isso acontecer, precisávamos de muitas voltas para conseguir se recuperar durante a tarde. Vamos seguir a recuperação amanhã no TL3, uma sessão não foi suficiente. Vamos seguir acelerando e se preparando para amanhã”
 
Kevin Magnussen, 14º: "Foi um bom dia para nós. O carro, de repente, apresentou um grande desempenho. Há alguns pontos que precisamos melhorar, mas vamos seguir trabalhando nisso, então vamos ver como tudo acontece". 
 
Daniel Ricciardo, 15º: “Foi um dia pouco rotineiro, para ser sincero, uma vez que nós não conseguimos correr. Andamos um pouco mais pela manhã, e então tivemos o problema no motor nesta tarde. O positivo é que o ritmo de Max [Verstappen] com os ultramacios pareceu muito bom, então espero que possamos ter aprendido um pouco mais com seu acerto do carro nesta noite e então avançar para amanhã. Eu duvido que tenhamos acumulado informações dos long-runs hoje, mas ao menos Max fez alguns bons short-runs. Para mim, nós vamos ter um pouquinho a partir de hoje, mas obviamente não conseguimos fazer muitas voltas rápidas sem interrupções. Mas tá tudo certo porque já guiei antes nesta pista, então vamos estar nela amanhã pela manhã.”
 
Jolyon Palmer, 16º: "Sofremos um pouco para encontrar um bom equilíbrio no início do dia, mas é algo normal em uma pista com tão pouco aderência quanto essa do Canadá. Progredimos ao longo das duas sessões e aprendemos muito sobre o acerto do carro e os pneus. Eu me senti muito melhor do que esperava com os ultramacios. Ainda há um espaço de melhorar, no entanto."
Daniel Ricciardo não foi nada bem (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Lance Stroll, 17º: “É uma ótima pista. Gosto muito do ritmo e é muito bom estar em casa. Foi um bom dia para me acostumar à pista, mas tenho de abordar como uma corrida como outra no fim das contas. No entanto, é ótimo ver essas bandeiras canadenses nas arquibancadas. Durante a volta de saída dos boxes, olhei para os fãs e vi o pessoal acenando e torcendo, e isso é muito legal. Não tive a chance de colocar os pneus ultramacios, então vamos ver como vai ser amanhã. Estávamos concentrados em outras coisas, então foi apenas parte do planejamento. Ainda está bem apertado no meio, como tem sido em todo o ano, e todos estão fazendo cronogramas diferentes, de modo que temos de ver como vai ser na classificação.”

 
Marcus Ericsson, 18º:  "Nós tivemos um dia decente, especialmente com os pneus supermacios nos treinos 1 e 2. Não conseguimos alcançar todo o nosso potencial com os ultramacios, então temos de trabalhar para entender os motivos disso. Durante a tarde, nós focamos na preparação para a corrida com os pneus supermacios."
 
Stoffel Vandoorne, 19º: “Hoje foi um dia um pouco complicado para a equipe. Do meu lado, o primeiro treino foi muito bom e consegui passar o tempo lidando bem com a pista nesta minha primeira vez guiando aqui. O asfalto estava muito sujo, mas melhorou ao longo da sessão. No fim das contas, eu me senti bem otimista e tive uma impressão bem razoável do carro. No segundo treino eu comecei bem e senti que as mudanças no acerto que fizemos no carro entre as duas sessões foram no rumo certo. Infelizmente, acabei rodando com os ultramacios no fim, e então, pouco depois, nós descobrimos um problema com o MGU-H, o que determinou o fim das atividades em nossa tarde. No fim das contas, não foi um dia livre de problemas, o que é uma pena, mas espero que amanhã tudo esteja novamente no lugar novamente e que nós possamos melhorar nossa posição.”
 
Pascal Wehrlein, 20º:  "Hoje foi um dia desafiador. Acumulamos muitos dados sobre os pneus macios no primeiro treino, mas, na minha opinião, eles são muito duros para essa pista. À tarde, nós focamos nos short-runs e em um long-run com os ultramacios. Fizemos uma mudança nas configurações aerodinâmicas, o que não foi o ideal porque não me senti confortável com o equilíbrio do carro. Estou confiante de que nós vamos resolver os problemas para amanhã."       
 
A NOVA F1 SE APROXIMA MAIS DA INDY. E ÁUDIO EM MÔNACO É PROVA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube