Confira declarações dos pilotos após sexta-feira de treinos livres para GP de Abu Dhabi, 20ª etapa da temporada 2017 da F1

Lewis Hamilton superou Sebastian Vettel na sexta-feira (24) do GP de Abu Dhabi, mas foi por pouco. O que ficou claro é que Hamilton, Vettel, os respectivos companheiros e as duas Red Bull podem pintar na briga pela última pole-position da temporada 2017

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

O primeiro dia de atividades de pista em Abu Dhabi, esta sexta-feira (24) começou com a Ferrari na frente, mas terminou com Lewis Hamilton no lugar onde mais passou a temporada 2017. Sem sobras, pois. O suficiente para partir ao sábado do treino classificatório com o favoritismo para a pole-position.

 
Sebastian Vettel ficou somente 0s149 atrás de Lewis no segundo treino livre e é uma aposta viável. Na realidade, Ferrari e Red Bull se apresentaram bem o bastante para ao menos pressionar o tetracampeão inglês. Do quinto lugar de Valtteri Bottas evidenciou que as Flechas Prateadas não estão tão à frente assim. 
 
Daniel Ricciardo e Kimi Räikkönen precederam Bottas, enquanto Max Verstappen fez o sexto lugar. No posto já conhecido de quarta força do grid, Sergio Pérez e Esteban Ocon colocaram as duas Force India na sequência, enquanto Nico Hülkenberg e Fernando Alonso fecharam o top-10.
 
Felipe Massa abriu a segunda metade do pelotão, seguido por Stoffel Vandoorne, Carlos Sainz Jr., Lance Stroll, Pierre Gasly, Kevin Magnussen, Pascal Wehrlein, Marcus Ericsson, Brendon Hartley e Romain Grosjean fecharam o grid. O francês deu apenas 12 voltas e ainda ganhou o dedo do meio de Ricciardo após atrapalhá-lo.

A F1 retoma seus trabalhos em Yas Marina neste sábado. O terceiro treino livre está marcado para 8h (horário de Brasília), enquanto o treino classificatório acontece às 11h. O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todas as atividades de pista do GP de Abu Dhabi de F1 por meio do novo livetiming e gráfico virtual.

Sebastian Vettel (Foto: Ferrari)

Confira as declarações:

Lewis Hamilton, primeiroHamilton se diz feliz por “última sexta-feira da temporada”, destaca competitividade e prevê luta apertada: “Gosto disso”

Sebastian Vettel, segundoCom “cabeça já em 2018”, Vettel vê Ferrari na briga com Hamilton em Abu Dhabi e garante: “Começamos com o pé direito”

 
Kimi Räikkönen, quarto: "Na sexta-feira nós tentamos fazer progresso no ajuste do carro. Com certeza há coisas que temos de melhorar; temos trabalho a fazer, mas é normal. Hoje não foi fácil juntar três setores numa boa volta, o carro estava bom em certos lugares e poderia estar melhor em outros. É cedo demais para ter uma ideia sólida. Hoje à noite iremos analisar todas as informações que juntamos nas duas sessões e tentaremos fazer nosso melhor durante o fim de semana."
 
Valtteri Bottas, quinto: “Dedicamos o primeiro treino para testes visando o ano que vem. Executamos tipos distintos de mecânica e especialmente testes aerodinâmicos. Não conseguimos aprender muita coisa neste primeiro treino, mas definitivamente há muito a fazer para o ano que vem. O segundo treino foi mais simples. Perdi um pouco de tempo no último setor, então, como equipe, precisamos trabalhar em cima disso. As temperaturas aqui estão OK: é definitivamente quente dentro do cockpit, mas já estivemos em lugares piores. No geral, foi um dia muito bom. Da minha parte, precisamos só encontrar um pouco mais de ritmo para amanhã."
 
Max Verstappen, sexto: “Não tivemos problemas, então isso é bom. Mas nós temos de melhorar, já que não somos rápidos o bastante para brigar pela vitória. Ainda não estou feliz com o equilíbrio, mas espero que possamos estar mais próximos na classificação. Como um todo, devemos estar mais perto na corrida.”
Felipe Massa (Foto: Williams)
 
 
Nico Hülkenberg, nono: “Acabou sendo uma sexta-feira padrão, para ser sincero. Hoje de manhã a gente pensou mais no motor do que de costume e depois voltamos ao cronograma normal durante a tarde. A gente parece estar competitivo, diria que não existe muita diferença entre nós e a Force India ou a McLaren. Amanhã não vamos ter tanto tempo assim, mas espero que dê para extrair um pouco mais do carro para chegar ao lugar em que queremos estar."
 
 
 
Stoffel Vandoorne, 12º: “Foi um dia bom para nós. É óbvio que o TL1 não é a atividade mais importante aqui, já que acontece com clima muito quente. O foco foi no TL2 porque teve as mesmas condições e temperaturas que vamos encarar na classificação e na corrida. Foi um dia produtivo. Me senti confortável no carro e, como de costume, a briga no meio do pelotão está muito acirrada. Vai ser uma briga apertada com Force India, Renault e Williams.”
 
Carlos Sainz Jr., 13º: “As atividades de hoje foram positivas. Nosso cronograma do TL1 foi focado em avaliar peças aerodinâmicas do carro. Durante a tarde eu consegui pisar fundo com mais facilidade. Pensando nas nossas voltas de hoje, a gente parece estar bem mais competitivo do que nas últimas corridas, mesmo que nossas voltas rápidas tenham sido afetadas por bandeiras amarelas. Estamos em boa posição para o sábado e para conseguir os pontos que precisamos no domingo.”
 
Lance Stroll, 14º: “Foi um dia produtivo com uma boa quantidade de voltas, então, no geral, foi bom. Amanhã é o que vale e queremos marcar pontos no domingo. Hoje à noite nós temos de analisar muitas coisas, mas até agora tem sido um dia positivo, sem grandes problemas. Tenho uma boa impressão do carro, e estamos no rumo certo, então tudo é positivo. Devo trabalhar em algumas coisas nesta noite, especialmente no último setor, e nós precisamos tentar entrar no Q3, uma vez que tem sido mais difícil com os outros nos superando recentemente. Quanto à pista, achei bem legal de guiar no pôr do sol e à noite”
Brendon Hartley (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Pierre Gasly, 15º: “Foi um dia positive e produtivo. Conseguimos duas sessões livres de problemas e somamos um bom número de voltas, o que significa que cumprimos nosso cronograma. Me senti bem com os supermacios durante o TL2, mas não conseguimos melhorar [o tempo de volta] com os ultramacios, o que significa que precisamos trabalhar pensando nos pneus e resolver isso. Dito isso, temos vários aspectos positivos para considerar hoje. Foi um bom começo de fim de semana, espero que dê para dar outro passo no treino classificatório.”
 
Kevin Magnussen, 16º: “Foi uma sessão decente, com muitas voltas. Ainda temos muitas coisas que nós precisamos trabalhar durante a noite, então vamos estar melhor preparados amanhã. Espero que possamos encontrar mais ritmo e obter um resultado melhor em nossa classificação."
 
Pascal Wehrlein, 17º: “Os treinos de hoje foram decentes. Conseguimos um bom número de voltas, o que é positivo. O TL2 foi mais relevante em termos de classificação e corrida, já que são as condições climáticas que vamos encarar no sábado e no domingo. Foi um dia produtivo. Coletamos muitos dados, o que vai servir para fazer uma análise e melhorar na sequência do fim de semana.”
 
Marcus Ericsson, 18º: “Foi um dia bem produtivo. Completamos um bom número de voltas com diferentes cargas de combustível e diferentes compostos de pneus, então deu para coletar dados interessantes. O TL1 não foi ótimo para mim, tive dificuldades com a dirigibilidade do carro. Fizemos algumas mudanças no TL2 e o carro me passou uma sensação muito melhor. Esse progresso é promissor para a sequência do fim de semana. Espero que dê para crescer a partir disso.”
 
Brendon Hartley, 19º: “É bom voltar ao carro depois de duas semanas longe da F1. Tive umas semanas muito corridas para mim, mas estou curtindo. Demorou um pouco para eu me acostumar hoje, mas estamos trabalhando pesado e estou otimista. Vamos seguir pisando fundo.”
Romain Grosjean (Foto: Haas)
Romain Grosjean, 20º: “A manhã foi boa, a tarde não foi. Brigamos para que tudo funcionasse quando a noite chegou. Tivemos um problema elétrico que interrompeu nosso dia. Isso claramente não foi o ideal porque o segundo treino livre é a única sessão representativa para a classificação e a corrida."

George Russell, 11º no TL1: “Tive mais uma experiência muito proveitosa com essa equipe. Sempre é bom ter essa oportunidade de pilotar o carro, você vai melhorando volta após volta e fica mais confortável no carro. A atividade de hoje foi parte importante da preparação da equipe para o ano que vem, com peças novas sendo testadas no meu carro. A questão não era tempo de volta, mas sim coletar dados e dar o feedback ao pessoal da equipe”

Antonio Giovinazzi. 18º no TL2: “Foi muito bom para mim estar no carro e tentar ajudar a equipe. Foi um bom último treino para mim. Espero que a equipe tenha ficado feliz com o trabalho que fiz. Essa sempre foi minha meta desde quando comecei com esses primeiros treinos livres. Agora a temporada está terminada. Vamos ver o que vamos poder fazer no ano que vem.”

“CHORAVA COMO UM BEBÊ”

FÉLIX DA COSTA REVELA TRISTEZA APÓS PERDER CHANCE NA F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube