Confira declarações dos pilotos após treino classificatório do GP do Bahrein, terceira etapa da temporada 2017 da F1

A Mercedes mostrou toda sua força colocando seus dois pilotos na primeira fila do grid de largada para o GP do Bahrein. Valtteri Bottas virou 1min28s769 e ficou com a pole, seguido de Lewis Hamilton, 0s023 atrás. Sebastian Vettel completou o top-3

A Mercedes sobrou no treino classificatório que definiu as posições de largada para o GP do Bahrein neste sábado (15). E Valtteri Bottas surpreendeu Lewis Hamilton ao cravar a pole-position com o tempo de 1min28s769, apenas 0s023 mais veloz que o companheiro de equipe.
 
Sebastian Vettel colocou a Ferrari na terceira colocação, bem mais atrás, a 0s478 do finlandês, líder da sessão. Daniel Ricciardo se intrometeu entre as Ferrari e ficou com o quarto tempo, à frente de Kimi Räikkönen, o quinto mais rápido.
Valtteri Bottas comemora a pole-position no Bahrein (Foto: AFP)
Fechando o trio de ferro da F1, Max Verstappen foi o sexto, seguido pelo consistente Nico Hülkenberg, da Renault, que vem mostrando evolução. Felipe Massa anotou o oitavo tempo, seguido pela Haas do sempre competente Romain Grosjean. A surpresa do top-10 foi Jolyon Palmer, que colocou mais uma Renault no Q3.
 
Confira as declarações dos pilotos após a sessão de treino classificatório para o GP do Bahrein, que terá largada ao meio-dia deste domingo (16).

Sebastian Vettel, terceiro: Vettel até fica feliz com terceiro lugar do grid, mas admite “um pouco de decepção” com diferença para Mercedes

Daniel Ricciardo, quarto: Ricciardo admite surpresa por 'furar' segunda fila, mas vê Red Bull atrás de Mercedes e Ferrari no Bahrein

Kimi Räikkönen, quinto: "O carro era bom no geral, eu pensei que havia um grande potencial, mas por muitas pequenas razões nós não conseguimos ir além. O resultado final está longe do que queríamos, mas foi assim que acabou hoje. Eu tenho lutado para encontrar o melhor acerto: em geral, tem sido melhor aqui do que tem sido as últimas corridas, mas na qualificação, quando começamos a acelerar, não é o que queríamos ainda. Amanhã é outro dia, a posição no grid não é ideal e a corrida vai ser bastante complicada. Então, vamos tentar fazer uma boa largada, tomar as decisões certas e tirar o melhor proveito dela".

 
Max Verstappen, sexto: Verstappen acusa Massa de arruinar volta rápida durante classificação e pede “respeito de um ao outro”

Nico Hülkenberg, sétimo: "Essa foi uma das minha melhores classificações, ao lado do Brasil em 2010. É difícil conseguir uma volta perfeita nessa pista, mas acho que extraí o máximo possível. O time fez um grande trabalho ao longo do fim de semana e estou muito orgulhoso. Pensando na corrida, eu estou cauteloso. Tivemos uma grande classificação da última vez, mas as circunstâncias da corrida acabaram com nosso trabalho. Só precisamos de uns pontos de páscoa amanha”

 
Felipe Massa, oitavo: Massa lamenta escapada que custou sétima posição, mas se mostra satisfeito com carro: “Estou bastante confiante”

Romain Grosjean, nono: "Foi excelente dar a volta por cima que demos hoje. Sofremos muito no terceiro treino livre, não estava confortável com o carro. Os caras fizeram um ótimo trabalho arranjando o melhor ajuste para a classificação e o carro estava muito melhor. Isso foi ótimo e estou muito feliz por nossa posição. Estamos em uma ótima colocação de largada para a corrida. No último ano saímos em nono e terminamos em quinto, então tudo é possível. Será uma longa corrida, a degradação de pneus terá um grande papel aqui. Estou ansioso para ver como as coisas acontecerão amanhã e ver o que podemos fazer a partir da nona posição".

Jolyon Palmer, décimo: “É minha melhor classificação. Primeira vez no Q3, consegui uma hora inteira de classificação, o que é bom. Fico feliz, estava sendo um fim de semana duro até aqui na tentativa de extrair rendimento do carro. Baixei a cabeça com meus engenheiros e fizemos algumas mudanças antes da classificação e o carro ficou muito melhor. Não consegui uma volta fantástica no Q3, isso dava para ser melhor, mas ainda temos uma boa chance de pontuar amanhã".

Jolyon Palmer completou o top-10 (Foto: Renault)
Daniil Kvyat, 11º: "Foi outra sessão de qualificação muito apertada e chegamos muito perto de entrar no Q3 – infelizmente cometi um erro e escapei na última curva durante a minha volta mais rápida no Q2. Eu realmente sinto muito por todos os caras, eles teriam merecido estar no top-10. No entanto, o carro é capaz de estar lá em cima consistentemente, o que é muito agradável. Conseguimos fazer um bom passo à frente de ontem para hoje e eu estava me sentindo bem no carro. Com uma volta limpa, teríamos chegado ao Q3. Nós temos um carro rápido. Amanhã começamos na P11, o que é bom do ponto de vista estratégico, pois podemos escolher os pneus para começar a corrida – creio que lutaremos por alguns pontos amanhã".
 
Lance Stroll, 12º: "Olhando para os tempos eu diria que está muito apertado, então fico feliz. Não diria que estamos sofrendo, mas tem sido um fim de semana duro, a aderência é baixa aqui. A primeira volta não foi fácil, mas assim que soube onde a aderência estava, como o carro estava, eu consegui entregar o tempo de volta na segunda volta. Infelizmente isso só nos deixou com um set de pneus no Q2. Mesmo assim, acho que fizemos um bom trabalho com o que tínhamos nas mãos. 12º lugar não é ruim. Claro que não é suficiente para ir ao Q3, mas fico feliz com o andamento do dia".
 
Pascal Wehrlein, 13º: "Estou muito feliz com a P13. Consegui melhorar de sessão para sessão, de modo geral podemos estar satisfeitos com este resultado hoje. Estou curioso sobre o que esperar durante a corrida amanhã, e certamente vou fazer o meu melhor e aprender o máximo que posso, porque também será a minha primeira corrida na Sauber. Quero agradecer à equipe e à Mercedes pelo apoio que recebi durante a minha lesão".
 
Esteban Ocon, 14º: "Foi uma sessão normal, além do problema no DRS no Q1, mas não estou feliz com o P14 porque queremos estar no topo. Fizemos tudo certo, mas não tivemos o desempenho para fazer o Q3 hoje. Vimos que a margem dos pneus é muito pequena e não é fácil compreendê-los e obter o desempenho que você precisa. Acho que essa foi a nossa principal questão hoje. A gestão da degradação dos pneus amanhã também será muito importante. Acredito que pontos são possíveis e haverá oportunidades na corrida. É um circuito onde você pode ultrapassar, então eu preciso fazer um bom começo e continuar acelerando".
 
Fernando Alonso vai largar em 15º (Foto: McLaren)
Carlos Sainz, 16º: "Foi frustrante e irritante! Perdemos uma grande chance hoje de entrar no Q3 – eu diria que o top-8 era possível. Estou desapontado, eu estava fazendo uma grande classificação. Nós crescemos rapidamente após os problemas de ontem e eu estava vindo muito rápido, mas outra questão de confiabilidade nos coloca apenas na P16. O único ponto positivo é que a corrida é amanhã e ainda podemos lutar por algo. Acho que o carro tem um grande potencial aqui e está mais rápido do que nunca desde a Austrália, por isso é uma verdadeira vergonha parar o carro no Q1. De qualquer forma, vou superar isso, parar de me chatear com a situação e já começar a pensar sobre a corrida – vou acelerar duro, mesmo com pouco conhecimento após perder tantas horas de pista. Haverá muita improvisação, mas já fizemos isso antes e chegamos muito bem, então estou certo de que amanhã pode acabar sendo um bom dia".
 
Stoffel Vandoorne, 17º: "Tudo estava mais ou menos bem com minhas voltas. Eu briguei um pouco com os freios na segunda volta, então estava faltando um pouco de confiança. Mas eu acho que a volta foi mais ou menos o máximo possível – eu não acho que havia muito mais a tirar do carro. Nossos resultados são mais ou menos os mesmos que foram durante as últimas duas corridas, então eu não acho que podemos esperar algo diferente aqui neste fim de semana. Sabemos que na qualificação os outros podem tirar um pouco mais dos motores, então nós apenas temos de fazer a volta perfeita e ver onde acabamos. Não ter muitas voltas no TL2 custou um pouco, era difícil para mim ter uma ideia do desempenho com os pneus supermacios. Vamos tentar o nosso melhor amanhã, como de costume. Sabemos que nosso ritmo de corrida é difícil, especialmente com a velocidade na reta, mas vamos ver o que podemos fazer. Os tempos de volta à noite são mais rápidos do que durante o dia, mas a pista ainda fica muito quente, por isso ainda é difícil gerenciar os pneus. Não estamos estabelecendo metas para amanhã. Só precisamos ficar fora de problemas, fazer um bom trabalho, e espero assim um bom resultado – vamos esperar para ver. A corrida será complicada e existem condições difíceis por aí, uma corrida difícil para todos e uma longa corrida, mas espero que possamos tirar proveito disso e fazer a diferença".
 
Sergio Pérez, 18º: "Eu tive realmente azar hoje com as bandeiras amarelas. Tive que abortar minha volta final no Q1 e aquele era o fim de minha qualificação. É uma vergonha porque eu tinha a velocidade para ficar muito mais à frente, mas às vezes as coisas simplesmente não funcionam. Eu ainda me sinto animado para a corrida, porque fizemos um bom progresso entre a treino final e a qualificação. Estava à vontade no carro, mas não consegui mostrar com o resultado final. Amanhã faremos tudo o que pudermos para seguir em frente. Vai ser uma corrida difícil, mas com boa estratégia acho que podemos ser mais competitivos".
 
Marcus Ericsson, 19º: "Foi uma qualificação decepcionante para mim sair no Q1. Eu não tirei o máximo do carro, mas é assim que acontece às vezes. No entanto, hoje eu me senti mais confortável no carro em relação às sessões de treinos na sexta-feira. O stint de corrida pareceo ok, então espero poder brigar amanhã".

Kevin Magnussen, 20º: "É apenas falta de sorte. Essas coisas acontecem, mas é sempre irritante. É assim que é algumas vezes, mas agora apenas nos resta fazer uma boa corrida amanhã. Obviamente na China as condições da prova estavam um pouco mais favoráveis para brigar por posições, mas veremos o que podemos fazer amanhã. Tudo pode acontecer, sabemos disso. Não há razões para desistir. Faremos o que pudermos".

O GP do Bahrein, o terceiro do ano, acontece neste fim de semana, e o GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades em Sakhir AO VIVO e em TEMPO REAL.

VERSTAPPEN É O PILOTO MAIS IMPRESSIONANTE A ESTREAR NA F1? VEJA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube