Confira declarações dos pilotos depois do treino classificatório do GP de Austrália, primeira etapa do Mundial de F1

Lewis Hamilton não encontrou dificuldades na missão de conquistar a 50ª pole-position de sua carreira na F1. O britânico voou e superou Nico Rosberg com uma boa margem em uma sessão marcada pelos problemas do novo formato de classificação

A temporada 2016 da F1 começou do mesmo jeito que a 2015 acabou: com a Mercedes aloprando o resto do grid. Em um treino classificatório marcado pelo falho sistema de eliminações de 90 em 90 segundos, Lewis Hamilton deu show e conseguiu a posição de honra com conforto. Nico Rosberg, Sebastian Vettel, Kimi Räikkönen e um surpreendente Max Verstappen fecharam o top-5.

O sexto lugar ficou nas mãos de Felipe Massa. O brasileiro, assim como a maioria dos pilotos que chegou ao Q3, optou por dar apenas uma volta rápida e poupar seus pneus, atitude que evitou uma possível melhora de tempo. Felipe Nasr, por sua vez, voltou a ser vítima da fraqueza de sua Sauber, não indo além do 17º posto.

Em um treino classificatório que prometia caos e um grid embaralhado, poucas surpresas foram notadas. Salvo Valtteri Bottas, 11º, e Daniil Kvyat, 18º, as equipes mantiveram uma ordem que já poderia ser prevista ao analisar os resultados da pré-temporada.

Carlos Sainz Jr. foi veloz, mas acabou ofuscado por Max Verstappen (Foto: Getty Images)

TORO ROSSO

 
Carlos Sainz, sétimo: “Podemos ficar felizes com nossa primeira classificação na temporada: quinto e sétimo na Austrália é um grande resultado para a equipe. Estou satisfeito com minha posição de largada e, ainda que no Q3 eu não tenha conseguido repetir a minha grande volta no Q2, o sétimo lugar é uma boa posição de largada para a corrida amanhã. O carro se parece muito bem e o trabalho duro que nós fizemos durante o inverno está começando a dar frutos. Foi uma sessão bastante agitada e complicada para nós, mas espero que os fãs tenham curtido o novo formato. Temos bom ritmo e o objetivo para amanhã vai ser o de avançar e marcar o máximo possível de pontos. Precisamos mirar o top-7, e certamente estou ansioso para o desafio. Vai ser uma corrida divertida.”
 
RED BULL
 
Daniel Ricciardo, oitavo: “Entrar no Q3 foi bom, esperávamos estar mais ou menos dentro dos oito primeiros. Com outro décimo, provavelmente teríamos a chance de lograr umas duas posições, mas este é o caminho. Quanto ao novo sistema de classificação, o Q1 e o Q2 pareceram bom, e o tic-tac do relógio adicionou um pouco mais de pressão e tornou tudo um pouco mais empolgante para os fãs, mas o Q3 não funcionou tão bem. Foi um pouco estranho ver a sessão rolando e os todos os pilotos fora dos seus carros.”
 
Daniil Kvyat, 18º: “Claro que é frustrante estar em 18º, mas vamos aprender a partir do que nós fizemos hoje. Minha primeira volta ficou comprometida pelo tráfego, então tive de desistir. Na segunda volta rápida, os pneus perderam muita performance, então não foi o suficiente. É um novo sistema e alguma coisa não correu bem hoje, mas nós temos uma quantidade de coisas para analisar com base na vida curta no Q1. Vou fazer meu melhor para avançar no grid amanhã, definitivamente. Não é lá muito agradável largar de 18º, mas é uma corrida longa e nós temos de tentar e fazer tudo o que for possível para trazer alguns pontos para casa.”
Sergio Pérez conseguiu o nono lugar no grid (Foto: Getty Images)
FORCE INDIA
 
Sergio Pérez, nono: "Estou feliz com o resultado. O time fez um grande trabalho. Começar em nono nos dá mais opções em termos de estratégia porque podemos escolher os pneus para nossa primeira parte da corrida. Pode ser fundamental”
 
“Sobre o novo formato de classificação, precisamos ver como os fãs reagem. Acho que o formato favorece as equipes grandes e coloca mais pressão no meio do grid porque qualquer erro durante sua volta praticamente te elimina. Você não tem oportunidade de sair de novo e melhorar sua volta, o que adiciona pressão – muito mais em nós que nos times grandes. Não é só pressão para os pilotos, é para todos no time, mecânicos e engenheiros também. Você corre contra o relógio para ter oportunidade de dar outra volta”
 
“Ainda não sabemos como a corrida vai ser, mas acho que todo mundo no grid está na mesma posição por causa de quilometragem limitada no seco. Vai ser um domingo interessante – temos o potencial para marcar pontos".
 
Nico Hülkenberg, décimo: "O novo formato da classificação não mudou meu comportamento, ainda que certamente coloque mais pressão numa primeira volta forte. Então as primeiras idas à pista no Q1 e Q2 são provavelmente suas mais importantes do dia. Em questão de resultado, estou feliz com o P10. É mais ou menos o que achávamos que dava para fazer. Sob as regras do ano passado teríamos ido para o Q3, mas o com o novo formato é um bom lugar para começar porque abre opções de estratégia com os pneus abertos para a escolha.
 
"Ainda há coisas desconhecidas para amanhã, especialmente em termos de ritmo, porque ninguém conseguiu dar os usuais programas de simulação de corrida ontem. Além disso, a primeira corrida tem o potencial de ser imprevisível e movimentado. Espero uma corrida dura porque o grid é bem apertado, mas quero marcar muitos pontos".
 
WILLIAMS
 
Valtteri Bottas, 11º: “Foi uma sessão decepcionante. Sofri com a aderência hoje, então precisamos analisar para ver se nós tiramos tudo dos pneus, da pressão e das temperaturas. Esperava entrar no Q3, mas amanhã é um novo dia e, largando em 11º, ainda é possível ter uma boa corrida.”
Jolyon Palmer, quem diria, superou Kevin Magnussen (Foto: Getty Images)
RENAULT
 
Jolyon Palmer, 14º: “Foi uma classificação muito complicada, já que era o primeiro dia com o novo sistema. Mas estávamos indo cada vez mais rápidos, o tempo todo, para ganhar que nossas cabeças ficariam acima da água e não fossemos eliminados. Estamos felizes por chegar ao Q2, não esperávamos muito mais”
 
Kevin Magnussen, 15º: “Nós não pensávamos que seríamos tão fortes quanto fomos hoje, não esperávamos passar do Q1 e, na verdade, passamos com os dois carros. Minha volta não foi perfeita, podia tirar mais do carro e isso é encorajador. É frustrante que as coisas não tenham ido do nosso jeito no Q2, tivemos tráfego e perdemos a chance de marcar um tempo melhor. Mas classificação é a mesma coisa para todos, alguma hora vai trabalhar a nosso favor”
 
SAUBER
 
Marcus Ericsson, 16º: “Foi uma classificação bem razoável. A pilotagem foi bem, com um carro bem equilibrado. A equipe fez um bom trabalho, apesar da quilometragem limitada ontem. Esperávamos que seria muito apertado no Q2. Ficamos muito perto do Q2, mas não foi perto o suficiente. Amanhã vamos fazer nosso melhor para lutar por pontos.”
HAAS
 
Romain Grosjean, 19º: "Eu estava numa volta rápida e de repente saí. Nem tive chance de chegar até o final. Isso incomoda, porque o carro era bom, nossa base é boa. Em termos de desempenho, estamos claramente em nível de passar. Perdemos um pouco de velocidade no incidente da garagem, então estávamos muito fora de posição. É uma daquelas corridas onde é tudo complicado e você precisa chegar ao final. Daí em diante, tudo é possível. É uma corrida longa e temos novas regras com o banimento da comunicação via rádio, então temos que usar a experiência".
Romain Grosjean, 19º no grid (Foto: Getty Images)
Esteban Gutiérrez, 20º: "Foi um pouco frustrante não ver o tempo de volta ao qual chegamos refletido nos resultados. De qualquer forma, sabemos que o potencial está ali. No geral, creio que será um final de semana muito complicado, mas com mais tempo nós vamos nos tornar um time eficiente. O bom é que sabemos que a nossa volta era capaz de nos colocar mais acima no grid. Precisamos ser otimistas, continuar trabalhando e avançando".
 
MANOR
 
Rio Haryanto, 21º: “Depois do antigo sistema com 20 minutos de Q1 para extrair o melhor do carro, pareceu bem estranho ter uma classificação tão curta. Hoje só tivemos tempo para uma volta. Não foi uma volta ruim, mas também não foi perfeita. Eu poderia ser mais rápido e é nisso que precisaremos trabalhar, mas mesmo com um décimo extra ainda teríamos ficado de fora. Enfim, completei minha primeira classificação, aprendi muito e meu trabalho é seguir melhorando em cada área. Amanhã será minha primeira corrida e estou muito animado”
 
Pascal Wehrlein, 22º: “Não é o resultado que eu esperava, mas não posso reclamar. O sistema é o sistema. Esta foi nossa primeira tentativa e precisaremos achar um jeito de melhorar. A janela de tempo foi incrivelmente apertada, então enquanto meu tempo de volta é chave, também temos que melhorar a estratégia e ganhar tempo. Não acho que havia muito mais que pudéssemos fazer na nossa primeira volta, então precisaremos dar um passo de cada vez e melhorar. Amanhã é o que conta”
 
VEJA A EDIÇÃO #20 DO PADDOCK GP, QUE ABORDA F1, MOTOGP, INDY E F-E

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube