Consultor afirma que Red Bull “perdeu o controle” com polêmica no fim do GP da Malásia

Helmut Marko disse que a escuderia teve sorte em fazer a dobradinha no GP da Malásia, pois o duelo entre Sebastian Vettel e Mark Webber poderia ter custado a corrida de ambos, caso os pneus acabassem

Braço direito de Dietrich Mateschitz dentro da Red Bull, Helmut Marko não ficou satisfeito com o fim de prova do GP da Malásia, disputado neste domingo (24). O consultor afirmou que a equipe teve sorte em fazer a dobradinha da corrida, mesmo com Sebastian Vettel e Mark Webber disputando a vitória nas voltas finais.

 “A equipe fez a coisa certa”, disse. “Nós falamos para os pilotos manterem as posições e, de repente, eles estavam lado a lado. Nesse momento tudo saiu do controle. Mas isso mostra que não temos número um ou número dois, como a Mercedes. Mas as coisas não deveriam ter sido assim, porque estávamos preocupados com o desgaste de pneus e tivemos sorte de fazer a dobradinha”, declarou o dirigente ao canal americano Speed.

Webber não escondeu a ira pela atitude de Vettel em Sepang (Foto: Getty Images)

Marko explicou que os dois pilotos se encontraram na pista porque Vettel estava muito rápido após a última parada nos boxes e por isso conseguiu alcançar o companheiro de equipe. Assim, mesmo com a ordem para que eles mantivessem as posições, o tricampeão resolveu partir para a ultrapassagem.

“Nós precisamos avaliar tudo. Obviamente, não era isso que esperávamos. Depois da última parada, Vettel fez uma volta muito, muito rápida quando voltou à pista, então era óbvio que eles iam se encontrar, lado a lado. Esse foi o problema. Antes disso, não era necessário, porque eles estavam muito distantes”, declarou.

Apesar da insatisfação com o fim de prova, o consultor disse que o assunto será tratado internamente dentro da Red Bull. Além disso, Marko destacou o fato de não haver primeiro piloto definido no time austríaco. “Precisamos cuidar disso internamente. É algo positivo, não é como a Mercedes onde a ordem é continuar atrás. Quando você tem pilotos como Sebastian e Mark nesta situação, não há modos de controlar isso”, acrescentou.

O austríaco, por fim, foi questionado sobre o fato de Vettel ter reclamado pelo rádio, no início da corrida, de Webber estar mais lento, pedindo para ultrapassar. Marko respondeu que isso não foi um aviso do germânico sobre os planos de vencer a qualquer preço e era apenas uma forma de passar à Red Bull que o australiano precisava aumentar o ritmo para que Lewis Hamilton não chegasse na briga pela ponta.

“Ele estava correto, porque Hamilton estava atrás dele e podia usar a asa móvel. Mark entendeu a mensagem e imediatamente andou mais rápido, então isso funcionou como uma equipe deve funcionar. Ele apenas disse que Mark estava muito devagar. E olhe para quem vinha atrás, era Hamilton e Rosberg, era um perigo que precisávamos levar em conta”, encerrou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube