Consultor da Red Bull planeja troca de motor em 2017, mas diz: “Com resultado positivo, podemos seguir com Renault”

Helmut Marko garantiu que o novo contrato entre Red Bull e Renault é apenas até o fim de 2016 e que a intenção dos austríacos é mudar de fornecedor de motores. Entretanto, se o resultado for bom, os planos podem mudar

A indefinição da Red Bull com fornecedores de motor segue impressionante. Após interminável novela para no fim seguir com a Renault em 2016, agora o time, através de Helmut Marko, assume que pode seguir com os franceses por mais anos se o resultado alcançado for bom.
 
Marko comentou à revista 'Speedweek' que o contrato novo tem duração apenas até o fim da temporada que vem, mas, se o resultado for positivo, a parceria pode se alongar.
 
"O novo contrato é até o fim do ano que vem. Nós ainda queremos encontrar um motor alternativo para 2017, mas a outra opção é: se a Renault fizer um grande trabalho em 2016, podemos continuar com eles por outros anos", disse.
 
O dirigente explicou que a Red Bull terá os mesmos motores da equipe Renault, com apoio da consultoria da Ilmor. 
 
"Nós vamos ter os mesmos motores da equipe nova da Renault. O Mario Illien também vai cooperar, vai ser um consultor importante para o desenvolvimento dessas unidades de potência", seguiu.
Helmut Marko admitiu que a Red Bull pode seguir por mais tempo com a Renault (Foto: Getty Images)
O consultor garantiu que as ideias da Renault para 2016 são interessantes, mas admitiu não saber o que esperar dos motores para o próximo ano.
 
"Eles nos apresentaram conceitos muito interessantes. Claro, precisa ver se na prática vão ser tão bons quanto na teoria e, mais do que isso, quão rápido vão ser implementados", finalizou.
 
A Red Bull fechou 2015 totalmente isolada na quarta colocação do Mundial de Construtores. Daniel Ricciardo e Daniil Kvyat combinaram para 187 pontos.

 

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

E se os carros de F1 forem como este que a McLaren desenhou?http://grandepremio.uol.com.br/f1/noticias/video-mclaren-apresenta-visao-de-f1-do-futuro-com-revolucionario-modelo-conceitual-mp4-x

Posted by on 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;

google_ad_slot = “8352893793”;

google_ad_width = 300;

google_ad_height = 250;


function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;

document.MAX_ct0 = '';

var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');

var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);

document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube