Ricciardo lamenta resultado no Bahrein e vê “mais fraquezas do que forças” na McLaren

Daniel Ricciardo sofreu com falta de ritmo da McLaren no GP do Bahrein, primeira etapa de 2022 da Fórmula 1, e pediu união da equipe em torno de feedbacks que possam melhorar o nível do carro

FÓRMULA 1 AO VIVO 2022: TUDO SOBRE O GP DO BAHREIN DE F1 | Briefing

A McLaren teve uma primeira exibição preocupante na estreia da Fórmula 1 em 2022, com o GP do Bahrein do último domingo (20). Com Daniel Ricciardo em 14º e Lando Norris em 15º, a tradicional equipe britânica viu o australiano cair ainda no Q1 da classificação, à frente apenas de Lance Stroll e Nicholas Latifi. Na corrida, ambos andaram no fundo do pelotão o tempo todo, em nenhum momento sonhando com o top-10.

Após a corrida, Daniel reconheceu que o nível do carro da equipe está longe do que foi alcançado nos últimos anos, quando a McLaren foi terceira no Mundial de Construtores de 2020 e quarta no ano passado — perdeu o posto para a Ferrari, que abriu o ano com uma dobradinha no Bahrein.

“Claro que começando do fundo do grid, nós sabíamos que não seria uma corrida fácil, teríamos alguns desafios”, disse Ricciardo. “Fico feliz que tenhamos concluído a distância inteira de corrida, especialmente para mim, a primeira vez no ano”, afirmou.

Ricciardo chegou a despencar para o fundo do grid na largada, antes de fechar em 14º no Bahrein (Foto: McLaren)

“Foi bom aprender mais sobre o carro, dar um feedback à equipe, algumas coisas interessantes a dizer e momentos em que eu senti o carro bem, mas no geral acho que temos mais fraquezas do que forças”, admitiu. “Então, vamos tentar ter o máximo de informações e ajudar a equipe o máximo possível agora”, salientou.

Ricciardo lamentou a falta de ritmo demonstrada no Bahrein, uma extensão dos problemas vividos pela McLaren na pré-temporada. No entanto, pediu união da equipe em torno do problema, para que as correções sejam feitas o mais rápido possível.

“Adoraríamos estar no pódio na primeira corrida, mas obviamente estamos longe disso”, reconheceu. “Mas o único jeito de melhorar é trabalhar junto e analisar o máximo possível de coisas, da maneira mais eficiente possível”, destacou.

Lando Norris também admitiu o início ruim da McLaren (Foto: McLaren)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Por fim, o australiano reconheceu que a velocidade do carro não vai aumentar rapidamente. Ricciardo pontuou que está é apenas a primeira temporada sob o novo regulamento técnico, que trouxe carros completamente remodelados, e algumas soluções ainda não são de conhecimento geral.

“Não acho que vai ser algo da noite para o dia, é claro que vai levar um pouco de tempo, mas ainda estamos tão no início do desenvolvimento e entendimento desses carros, então talvez em algumas corridas nós encontremos uma configuração que funcione com o carro”, opinou. “Ainda existe o otimismo de que pode ser mais rápido do que esperamos, mas conhecendo a F1, acho que vamos precisar trabalhar para encontrar o tempo de volta que precisamos”, encerrou.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar