F1

Derrota para rival, e-mail motivacional e trabalho duro: Mercedes explica “grande passo desde Spa”

O grande revés sofrido pela Mercedes contra Sebastian Vettel e a Ferrari no GP da Bélgica foi, na verdade, a mola que impulsionou a equipe prateada para a grande reação a partir de Monza. Desde então, Lewis Hamilton enfileirou três vitórias seguidas e está muito perto do penta
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Toto Wolff, chefe da Mercedes, em Spa-Francorchamps, na Bélgica (Foto: Mercedes)
A primeira corrida após o período de férias da F1 mostrou a Ferrari em excelente forma, com Sebastian Vettel vencendo com facilidade o GP da Bélgica, terminando 11s à frente de Lewis Hamilton, segundo colocado. A prova daquele último domingo de agosto acendeu o sinal de alerta para a Mercedes. E motivou a retomada das vitórias para a equipe prateada a partir da corrida seguinte, em Monza. Hamilton, é bem verdade, contou com os erros seguidos da Ferrari, mas aproveitou o trabalho eficiente da Mercedes e do seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, para triunfar na Itália, Singapura, Rússia e Japão. 
 
Depois do triunfo no último domingo (7), em Suzuka, Hamilton abriu 67 pontos de vantagem para Vettel e pode sacramentar a conquista do pentacampeonato no próximo GP dos Estados Unidos, desde que some oito pontos a mais em relação ao alemão. 
 
É a reversão total de um cenário que, na décima etapa, em Silverstone, tinha Seb na liderança do Mundial com oito pontos de vantagem para o adversário. Desde o GP da Alemanha, quando Vettel se atrapalhou com a pista úmida e errou no momento em que liderava, Hamilton virou o jogo para nunca mais ser superado na ponta da tabela do Mundial de Pilotos.
Toto Wolff colocou a derrota para a Ferrari na Bélgica como o ponto de virada da Mercedes em 2018 (Foto: Mercedes)
Em entrevista veiculada pelo site ‘Crash.net’, Toto Wolff, chefe da Mercedes, reconheceu que a derrota para a Ferrari na Bélgica foi a mola propulsora de uma incrível reação que está bem perto de alcançar seu ponto máximo com a consagração de Hamilton como pentacampeão.
 
“Nós demos um grande passo em frente desde Spa”, salientou o austríaco, que destacou a melhora significativa do carro da Mercedes, que agora tem a capacidade de andar bem em todo o tipo de pista — algo que era uma notória dificuldade em projetos anteriores.
 
“Monza, Singapura e agora, aqui, três pistas muito diferentes, e nós tomamos como uma ambição para ir bem nas três para provar a nós mesmos que somos capazes de entregar um carro [capaz de corresponder] em todo tipo de pista. Seja na pista de alta velocidade de Monza, num circuito quente e sinuoso como Singapura, e então, Suzuka, que tem um pouquinho de tudo. Acho que agora nós temos o carro numa posição muito boa”, comemorou.
 
“Entendemos como a aerodinâmica funciona com os pneus, os pilotos se sentem muito bem e têm muita confiança no carro, e tudo isso junto nos faz superar nossos concorrentes”, analisou Wolff.
 
Toto revelou que, tão logo terminou a corrida em Spa-Francorchamps, enviou um e-mail motivacional aos funcionários para levantar a moral depois de uma derrota muito significativa para a Ferrari.
 
“Obviamente, é uma combinação de desenvolvimentos que estão em andamento, e isso leva muito tempo, mas encontra as pistas. Estava conversando sobre isso com os engenheiros a respeito de um e-mail que mandei depois de Spa, onde nós dissemos que não estamos desistindo, porque este é um campeonato que não vamos perder. Precisamos entender por que nós fomos superados. Então é desenvolvimento, pesquisa, análise, mentalidade, ética de trabalho”, listou.
 
“Você tem de ter a experiência na equipe em ter visto situações parecidas e você tem de ter a juventude que aborda as coisas sem limites, permitindo a inovação, proporcionando um ambiente seguro e a mentalidade correta. Não há mágica, acho que nós precisamos combinar esses talentos para conquistar boas performances”, complementou o chefe da equipe tetracampeã.
 
Restando quatro etapas para o fim da temporada, a Mercedes está 78 pontos à frente da Ferrari, cada vez mais perto de confirmar não somente o título de Hamilton, mas também a conquista do pentacampeonato do Mundial de Construtores.