“Destruímos sua corrida”: McLaren se desculpa com Sainz por erro em pit-stop na Estíria

Carlos Sainz despontava com chances reais de completar o GP da Estíria no top-5 depois de ter largado na terceira colocação. Mas um problema no pit-stop do espanhol — demora ao fixar a roda traseira esquerda — o levou a cair para a 13ª colocação. Ao longo da prova do último domingo, Sainz fechou em nono, com o ponto extra pela volta mais rápida, mas esperava mais. Andreas Seidl, chefe da McLaren, pediu desculpas pela falha na troca de pneus

Apesar do quinto lugar obtido por Lando Norris e a manutenção da vice-liderança do Mundial de Construtores depois do GP da Estíria do último domingo (12), nem tudo é motivo de festa dentro da McLaren. A escuderia de Woking, que vem sendo um dos grandes destaques positivos deste começo de temporada 2020, lamentou pela falha no pit-stop que impediu Carlos Sainz de conquistar um bom resultado na segunda corrida da rodada dupla no Red Bull Ring.

O espanhol largou na terceira colocação, acabou sendo ultrapassado por Valtteri Bottas, da Mercedes, e Alexander Albon, da Red Bull, com carros de melhor performance em relação à McLaren. Carlos vinha em uma estável quinta posição até fazer seu pit-stop. Neste momento, um dos mecânicos da equipe inglesa enfrentou problemas ao fixar a roda traseira esquerda. Sainz perdeu muito tempo e caiu para o 13º lugar. O piloto ainda conseguiu terminar na zona de pontos, em nono lugar, e com um tento extra pela volta mais rápida da corrida.

Carlos Sainz terminou o GP da Estíria em nono lugar após erro da McLaren no pit-stop (Foto: McLaren)

Mas Andreas Seidl, chefe da McLaren, assumiu a culpa pelo erro que “destruiu a corrida” de Sainz no GP da Estíria.

“Passamos por uma montanha-russa durante a corrida, especialmente durante o pit-stop de Carlos. Ali, destruímos sua corrida. Em seguida, mandamos Carlos para o tráfego pesado, onde ele destruiu os pneus. Não havia chance de ele reagir. Obviamente, sinto muito”, lamentou o dirigente alemão em entrevista veiculada pelo site britânico GP Fans.

“Quero pedir desculpas a ele e pedir desculpas por não termos feito nosso trabalho nesse aspecto, porque é nosso trabalho enquanto equipe garantir que os dois pilotos tenham sempre as mesmas oportunidades e que possam lutar na pista”, salientou.

“Isso é algo que vamos analisar dentro da equipe. Estamos nisso juntos. Está claro que precisamos melhorar isso”, reconheceu Seidl.

A montanha-russa citada pelo chefe da McLaren diz respeito ao grande momento vivido por Lando Norris. O inglês foi novamente um dos bons nomes do fim de semana e, sete dias depois de ter ido ao pódio pela primeira vez, conquistou outro resultado importante no Red Bull Ring ao terminar o GP da Estíria em quinto, após três ultrapassagens nas duas últimas voltas. Norris é o terceiro colocado no Mundial de Pilotos, com 26 pontos, enquanto Sainz é o sétimo, com 13.

“Depois que ficou claro que Carlos, infelizmente, teve de destruir seus pneus depois que o mandamos para o tráfego após o atraso no pit-stop, ficou claro que Lando teve o melhor momento com os melhores pneus. Foi bom ver com os dois entendem que, no fim das contas, é sobre alcançar o melhor resultado para a equipe”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube