Diretor de provas da F1 explica ‘passe livre’ a Verstappen, Bottas e Pérez na França

Os limites de pista foram a ser alvo de discussões após o GP da França, especialmente pro três incidentes envolvidos os líderes. Michael Masi, diretor de provas da Fórmula 1, precisou explicar porque o trio não foi punido durante a corrida

Verstappen arrisca na estratégia e bate Hamilton: os melhores momentos do GP da França (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

O GP da França foi palco de uma das grandes corridas da temporada 2021 da Fórmula 1 e, novamente, levantou discussões sobre os limites de pista em disputas. Três momentos, em particular, chamaram a atenção de quem acompanhou a etapa e fizeram o diretor de provas Michael Masi dar explicações

Na largada, Max Verstappen perdeu o controle do carro e escapou na curva 1, deixando a liderança no colo de Lewis Hamilton. O holandês voltou fora do lugar demarcado pelos comissários na véspera da corrida francesa. O comissário da F1 explicou.

“A situação foi observada, assim como o local na pista. Fisicamente era impossível seguir pela rota prescrita. A rota foi baseada no lugar que era mais comum, no passado, os pilotos escaparem da pista na curva 1. O momento foi revisado e julgado que ele claramente tirou o pé, perdeu uma posição e retornou em segurança para a pista”, disse Masi ao site Autosport.

Comissários tiveram muito trabalho durante o GP da França (Foto: Red Bull Pool Content/ Getty Images)

LEIA TAMBÉM
+Opinião GP: Mercedes prova do próprio veneno e põe Red Bull como força a ser batida
+WEB STORIES: A classificação da Fórmula 1 depois do GP da França, sétima etapa da temporada 2021

No fim da corrida, Max Verstappen partiu para o ataque contra Valtteri Bottas. Enquanto se defendia, porém, o finlandês espcaou da pista na curva 4. “O lance foi observado imediatamente. Considerando onde o Valtteri saiu, ele escolheu a opção segura, perdeu tempo e retornou de maneira segura. Logo, nenhuma ação foi tomada”, afirmou o dirigente.

Por fim, Sergio Pérez atacou Bottas nas voltas decisivas em busca de um lugar no pódio e também passou dos limites de pista na manobra. Masi afirmou que o incidente foi observado pelos comissários da F1 antes da bandeirada.

“Foi julgado que ele já tinha completado a manobra no momento que sai da pista. Os comissários julgaram que ele perde o tempo conquistado imediatamente, então nenhuma ação foi tomada. Podemos comparar com o incidente no Bahrein, no início deste ano, quando Max ultrapassou outro carro por fora da pista e, portanto, precisava devolver o lugar. São situações completamente diferentes”, pontuou.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar