Diretor da FIA dá chamada em Mazepin: “Não vamos tolerar conduta antidesportiva”

Michael Masi, diretor de corridas da FIA, destacou incidente de Mazepin com Tsunoda no GP da Rússia como algo capaz de render problemas no futuro

COMO NORRIS NO GP DA RÚSSIA DE F1 LEMBROU BARRICHELLO NO GP DA ALEMANHA 2000

Desde antes da temporada 2021 da Fórmula 1 começar, existe uma questão sobre Nikita Mazepin. Além das questões fora da pista, o russo é campeão de reclamações dos colegas por movimentos que faz na pista – e até contra o companheiro de equipe. O diretor da FIA – e de corridas da F1 -, Michael Masi, chamou publicamente a atenção de Mazepin pela primeira vez agora, no fim de setembro, por algo que aconteceu no GP da Rússia da semana passada.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Na ocasião, o piloto da Haas tentava se defender do ataque de Yuki Tsunoda, que estava com a asa móvel aberta e fazia a ultrapassagem, mas Nikita jogou o carro para cima no último segundo possível durante a tomada da curva. Tsunoda, que tinha caído para o fim do pelotão após um começo complicado, não gostou e deixou claro no rádio da AlphaTauri. Mas, por sorte de ambos, não houve batida e a corrida seguiu normalmente.

Mesmo assim e com meses de reclamações na conta, Masi agora avisou: não quer saber de conduta antidesportiva.

“Entrando na curva 12, ele se moveu tarde demais para cima de Yuki, que estava usando o DRS. É uma das coisas que eu já disse algumas vezes e pelas quais já demos bandeira preta e branca [um aviso sobre falta de esportividade, algo como cartão amarelo no futebol] antes: conduta antidesportiva. Não é algo que vamos tolerar”, afirmou o diretor ao site inglês The Race.

Pit-stop da Haas no carro de Nikita Mazepin no GP da Rússia, na ‘casa’ do piloto (Foto: Haas)
Paddockast #122: ‘Schumacher’ é documentário incompleto ou foi vítima de expectativas irreais?

Apesar do histórico do russo neste 2021, com muitas reclamações dos colegas, Masi diz que as estratégias defensivas de Mazepin, embora no limite, quase sempre são aceitáveis pelos comissários.

“Julgamos incidentes baseados no que aconteceu. Quanto a estilos de pilotagem, provavelmente temos 20 diferentes e todos com subjetividades. Ele fez algumas visitas aos comissários ao longo do ano. Se olhar de perto, talvez outros pilotos tenham tido tantos quanto ou até mais”, finalizou.

Em tom conciliador, Nicholas Latifi fez uma observação sobre o estilo do piloto da Haas.

“Sempre se move muito tarde, nada que motive uma reclamação minha no rádio. É o que Nikita faz. Não parece algo além do limite para mim, mas ele sempre deixa para fazer o movimento no último instante, o que não é bom”, avaliou.

A Fórmula 1 volta no fim de semana dos dias 8-10 de outubro, em Istambul, com o GP da Turquia.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!
McLaren vive segundo semestre de sonho e se encaminha para entrar na ‘Fórmula 1 A’

HAMILTON VENCE, MAS MERCEDES SENTE REAÇÃO DE VERSTAPPEN NA F1 2021 | Paddock GP #258

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar