F1
03/10/2017 08:19

Diretor-executivo vê separação bem pensada, mas admite que McLaren vai “parecer boba” se Honda vencer em 2018

Diretor-executivo da McLaren, Zak Brown admitiu que a escuderia de Woking “vai parecer boba” se a Honda começar a vencer em 2018. Dirigente destacou, entretanto, que a decisão pelo divórcio foi bem pensada
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Fernando Alonso (Foto: McLaren)

Diretor-executivo da McLaren, Zak Brown admitiu que a escuderia de Woking “vai parecer boba” se a Honda começar a vencer na temporada 2018 da F1. Depois de três anos difíceis, as duas marcas tomam rumos diferentes a partir do próximo ano.
 
Enquanto a Honda se aliou a Toro Rosso, a McLaren vai passar a usar os motores desenvolvidos pela Renault na F1.
 
Falando ao jornal espanhol ‘Marca’, Brown reconheceu a McLaren ficaria com uma imagem ruim se a Honda passasse a vencer em 2018, mas lembrou que a decisão pelo divórcio foi tomada de forma ponderada.
Zak Brown avaliou que a McLaren vai parecer boba se a Honda vencer em 2018 (Foto: McLaren)

“Obviamente, se a Honda começar a vencer em 2018 e a nós não, vamos parecer bobos”, disse Brown. “Mas acho que todos têm de tomar suas decisões e aí aceitar o desfecho”, ponderou.
 
“Acho que no momento em que você toma uma decisão tem sempre um elemento de ‘E se eu estiver errado?’”, comentou. “Mas acho que todos fizeram o dever de casa e foi uma decisão de grupo que não foi fácil”, seguiu.
 
Brown comparou a decisão da separação com a Honda com a de permitir que Fernando Alonso disputasse as 500 Milhas de Indianápolis ao invés do GP de Mônaco.
 
“É como Indianápolis. Alguns disseram: ‘E se Alonso se machucar?’. ‘E se perdermos uma grande oportunidade em Mônaco?’. Mas, felizmente, ele guiou perfeitamente e Jenson [Button] largou do pit-lane”, recordou. “Nós temos de olhar para frente e não para trás”, concluiu.
TORO ROSSO DEMOROU DEMAIS

REBAIXAMENTO SEGUIDO DE AFASTAMENTO DE KVYAT É TUDO, MENOS INJUSTO