Diretor da FIA vê falta de preparação como fundamental para corridas de classificação

Michael Masi, diretor de corridas da FIA, avaliou que a dificuldade de preparação para classificação, corrida de classificação e GP é fator-chave para sucesso do formato

Tito Rabat perdeu o controle da moto na última curva do circuito espanhol (Vídeo: MotoGP)

A Fórmula 1 confirmou, na última semana, a chegada do formato de corridas de classificação para três etapas da temporada 2021 – uma delas o GP da Inglaterra. A novidade empurra a classificação tradicional para a sexta-feira, após um treino livre, com a minicorrida no sábado, depois da segunda atividade livre. De acordo com o diretor de corridas da FIA, Michael Masi, o fato de haver menos tempo de preparação é fundamental para o sucesso da ideia.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Masi destacou que há a probabilidade de que algumas equipes, pelo menos, não estejam apropriadamente preparadas para a classificação 24 horas antes do tradicional e que haja um treino livre a menos. Assim, há menos preparação para a corrida de classificação que para uma prova normal. E para o GP tradicional, no domingo, há menos tempo de testes.

“O novo formato será algo diferente porque haverá menos tempo de pista para as equipes antes da classificação. É um elemento que possivelmente vai causar com que alguns times não estejam bem preparados como normalmente estariam para uma classificação. E, então, há a corrida de classificação no sábado, que é algo novo na F1. Depois, a progressão disso para a corrida do domingo. Acho que adiciona um elemento estratégico diferente da parte das equipes”, afirmou.

Para Masi, trata-se de uma demonstração da capacidade das partes envolvidas no Mundial cooperarem para o sucesso comum.

As corridas de classificação serão sucesso? (Foto: Red Bull Content Pool)

“F1, FIA e as equipes e pilotos trabalharão juntos para beneficiar a Fórmula 1, é o que acontece a cada evento. Um exemplo importante disso é a colaboração para desenvolver as regras das corridas de classificação. É uma iniciativa que anima o esporte por tentar um formato diferente, algo em que todos nós trabalhamos para atingir o melhor resultado”, falou.

“Estou ansioso pelo primeiro evento onde a corrida de classificação de fato acontecer só pela chance de ver um formato completamente diferente no mundo da F1 e como será a adaptação”, seguiu.

Na chegada ao GP de Portugal, Hamilton comentou rapidamente sobre a mudança. Embora nada tenha dito sobre o formato em si, aprovou o desejo de criar artimanhas para tornar alguns fins de semana mais movimentados.

“Honestamente, não sei muito sobre. Não sei nada. Sempre disse que precisaríamos de formatos diferentes para algumas corridas ao longo do ano. Em algumas pistas, particularmente lugares como Mônaco, que é lindo, mas não necessariamente uma corrida divertida. Gosto de ser aberto a novidades, eles estão fazendo mudanças, creio que serão fins de semana experimentais. Creio que o esporte pode aprender muito sobre como criar corridas melhores no futuro”, opinou.

Stuart Pringle, diretor-geral de Silverstone, comemorou o fato da novidade estrear na pista inglesa.

“Estamos incrivelmente animados pelo fato dos fãs em Silverstone serem os primeiros a acompanhar o formato das corridas de classificação da F1 no GP da Inglaterra desta ano. Não temos uma mudança grande de formato no esporte há anos, então aprecio os esforços que estão sendo feitos pela F1 e pela FIA para melhorar o entretenimento na pista, dando aos espectadores para pelo que ficarem ansiosos para julho”, finalizou.

O segundo treino livre do fim de semana acontece logo mais, às 11h (de Brasília), em Portimão. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades de pista do GP de Portugal, terceira etapa da temporada 2021, AO VIVO e em TEMPO REAL. Siga tudo aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube