Diretor-técnico da Mercedes acredita que túnel de vento vai ficar ultrapassado para F1, mas em questão de “muitos anos”

Com a proposta de se banir os túneis de vento na F1 na mesa, o diretor-técnico da Mercedes, Paddy Lowe, concorda que a ferramenta vai se tornar inadequada no futuro. O problema é que isso ainda vai demorar

Paddy Lowe concorda que os túneis de vento, com o tempo, se tornarão obsoletos para as necessidades da F1. No entanto, isso ainda vai demorar anos para ocorrer, por isso não é possível cogitar, no curto prazo, banir esta importante ferramenta no Mundial.

A proposta surgiu há alguns meses dentro do Grupo de Estratégia da F1, com a Red Bull sendo a mais vocal sobre o assunto.

Mas há, naturalmente, resistência. Seja por questões técnicas com relação à construção do carro, seja porque alguns times acreditam levar vantagem sobre os concorrentes com seus túneis de vento. Os investimentos feitos nos últimos tempos foram grandes.

Paddy Lowe acredita que os túneis de tempo se tornarão obsoletos. Não em breve (Foto: AP)

"Eu acho que vai chegar um dia em que vamos parar de usar túneis de vento por conta própria, porque novas tecnologias vão se tornar superiores", comentou Lowe, "mas eu acho que isso ainda vai demorar, muitos, muitos anos. No momento, CFD é um grande complemento para o processo do túnel de vento, mas só quando pode ser calibrado contra o túnel com alguma consistência."

"Também acho que há uma demanda por segurança. Nós vimos em outras categorias os carros se tornando instáveis em alta velocidade. Precisamos garantir que os carros estejam completamente testados deste ponto de vista e o túnel de vento é, neste momento, a única forma confiável de se fazer isso", argumentou.

Lowe concordou que os custos do túnel de vento são elevados, porém ressaltou que este é exatamente outro fator que torna difícil simplesmente eliminá-los em uma canetada: muito dinheiro seria jogado fora.

"Tanto o túnel de vento quanto o CFD são ferramentas de simulação, e manter e operar um túnel de vento é extremamente caro em comparação a um CFD. Eu acho que a discussão estratégia que é preciso ter é que em algum momento, o CFD vai se tornar forte e poderoso o bastante para substituir o túnel de vento, mas quando será isso?", disse o inglês.

"Eu acho que o Grupo de Estratégia está tendo discussões responsáveis a respeito do prazo. Todos fizemos grandes investimentos. Todas as equipes têm muitos milhões investidos nesta tecnologia, e se livrar disso não é algo que se faz da noite para o dia. Então eu acho que todos precisamos ficar na mesma página, remover vantagens ou desvantagens competitivas. E, se fizermos isso olhando longe no horizonte, então um planejamento poderá ser elaborado", completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube