Ecclestone lamenta morte de Bianchi em decorrência de acidente e exige: “Não podemos deixar que isso aconteça de novo”

Bernie Ecclestone lamentou a morte de Jules Bianchi em decorrência de uma grave colisão no GP do Japão do ano passado e afirmou que é preciso evitar que acidentes fatais se repitam na F1

LEIA TAMBÉM

Jules Bianchi, 1989-2015Bianchi se torna 47º piloto da história a morrer na F1Suzuka entra para lista de circuitos fatais da F1

Bernie Ecclestone é mais um a manifestar pesar pela morte de Jules Bianchi. O piloto de 25 anos faleceu na sexta-feira (17) em decorrência do forte acidente sofrido em outubro passado, durante o GP do Japão de F1.
 
Em uma declaração ao site oficial da categoria, o britânico manifestou sua tristeza com a morte de Jules e falou que é preciso trabalhar para que acidentes fatais não se repitam na F1. O francês se tornou o 47º piloto a perder a vida por conta de um acidente dentro de um carro da categoria em um evento oficial — o primeiro desde Ayrton Senna.
Bernie Ecclestone lamentou a morte de Bianchi (Foto: Getty Images)
“Foi muito triste ouvir a notícia sobre Jules”, disse Ecclestone. “Nós agora vamos sentir a falta de um piloto muito talentoso e de uma pessoa realmente boa”, seguiu.
 
 “Não podemos deixar que isso aconteça novamente”, completou.
 
Na volta 43 da corrida em Suzuka em outubro passado, Bianchi perdeu o controle na curva 7 e acertou em cheio o guindaste que tinha entrado na área de escape para remover o carro de Adrian Sutil, que tinha batido no giro anterior. Socorrido ainda na pista, Jules foi levado ao hospital e submetido a uma cirurgia de cerca de 4 horas. Um boletim médico divulgado pela Marussia dois dias depois da batida, informou que o piloto de 25 anos sofreu uma lesão axonal difusa, que é uma lesão ampla e devastadora e que, em mais de 90% dos casos, deixa suas vítimas em coma definitivo.
 
Sete semanas após o acidente, Jules foi transferido para um hospital em Nice, na França, onde permaneceu inconsciente até o fim.
 
Uma comissão de notáveis formada pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) para investigar o acidente concluiu que Bianchi não tirou o pé o bastante para evitar escapar da pista e isentou a presença de um trator na área de escape. A principal mudança de procedimento para 2015 foi a introdução do safety-car virtual, que limita a velocidade dos pilotos em casos em que se faz necessária a entrada de fiscais na pista para algum tipo de remoção/resgate.

As imagens do acidente de Jules Bianchi
#GALERIA(5099)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube