Em dia de sorte para Vettel, Räikkönen se queixa de azar com safety-car na Austrália. Mas “aceita” terceiro lugar

Não foi apenas Lewis Hamilton quem deu azar com o safety-car após o grande infortúnio de Romain Grosjean. Kimi Räikkönen perdeu a chance até de vencer o GP da Austrália porque fez mais cedo seu pit-stop. Sebastian Vettel deu ‘o pulo do gato’ e acabou a prova no topo do pódio. Mas ao menos o ‘Homem de Gelo’ conquistou um troféu em Melbourne, o que não acontecia desde 2013

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Kimi Räikkönen largou em segundo lugar e em segundo ficou até o momento em que foi o primeiro dentre os ponteiros a fazer o pit-stop, na volta 19 do GP da Austrália, disputado neste domingo (25). A troca de pneus naquele momento acabou selando o destino do ‘Homem de Gelo’ e também do então líder, Lewis Hamilton, que parou uma volta depois.
 
O desastre que foi o abandono dos carros da Haas de Kevin Magnussen e, principalmente, de Romain Grosjean, levou a direção de prova a acionar a entrada do safety-car. Sebastian Vettel, que tinha assumido a liderança com o pit-stop de Hamilton e Räikkönen, aproveitou a bandeira amarela para fazer sua parada e seguir na frente. Foi o ‘pulo do gato’ para faturar a vitória em Melbourne.
 
A Räikkönen, restou o lamento pelo seu azar, considerando os problemas sofridos por Hamilton no fim da corrida. Em teoria, o finlandês de 38 anos poderia até ter lutado pela vitória. Mas o veterano teve de se conformar com o terceiro lugar.
De óculos escuros, Räikkönen é entrevistado por Mark Webber no pódio em Melbourne (Foto: Reprodução)
“Foi ok. Não tivemos muita sorte, mas o que você pode fazer? Felizmente, foi Vettel quem teve a sorte e foi a nossa equipe, pelo menos”, disse Kimi, resignado.
 
Por outro lado, Räikkönen procurou ressaltar aspectos positivos neste domingo, como o ritmo global da Ferrari, que se mostrou muito forte em corrida. Nas voltas, Kimi atacou Hamilton, mas também sofreu a pressão de Daniel Ricciardo. No fim das contas, o terceiro lugar e o pódio ficaram de bom tamanho.
 
“Acho que tive uma velocidade decente durante todo o dia. É complicado passar. O safety-car é pura sorte, mas pudemos nos manter em terceiro lugar. Eu aceito, estou feliz com o carro”, destacou o nórdico.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Assim, foi a primeira vez que Räikkönen voltou ao pódio do GP da Austrália desde que venceu em Albert Park com a Lotus, em 2013.

 
A F1 volta em duas semanas, 8 de abril, com o GP do Bahrein no circuito de Sakhir. Um ano atrás, em 2017, foi Sebastian Vettel quem venceu a prova após largar atrás das duas Mercedes. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL.
”RECOMEÇA A BRIGA”

MERCEDES COMEÇA TEMPORADA AINDA À FRENTE DA FERRARI

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube