F1
12/09/2016 20:06

Em primeira semana conturbada na F1, presidente da Liberty se desentende com Ecclestone e compra briga com Ferrari

O presidente da Liberty Media - nova dona da F1 -, John Malone, começou sua estada à frente do Mundial arrastando tijolo contra tijolo. Logo nos primeiros dias, não conseguiu se entender com Bernie Ecclestone e já está em pé de guerra com Sergio Marchionne, presidente da Ferrari, pela ideia de cortar as premiações por importância histórica. A informação é da revista alemã 'Auto Motor und Sport'
Warm Up / Redação GP, Rio de Janeiro
 Kimi Räikkönen testa pneus de 2017 da Pirelli em Barcelona, na Espanha (Foto: Ferrari)

Os primeiros dias da Liberty Media como nova dona da F1 estão sendo já um tanto conturbados. Depois de receber o pedido para permanecer à frente do Mundial por mais três anos, Bernie Ecclestone brigou com o presidente da Liberty, John Malone, logo de cara. Aliás, não só ele: o presidente da Ferrari, Sergio Marchionne, também se desentendeu com Malone.
 
A informação é da revista alemã 'Auto Motor und Sport'. De acordo com a publicação, as diretrizes para o futuro da F1 que Malone tem em mente vão frontalmente de encontro às de Ecclestone - e vice-versa. Depois da clara demonstração de pensamentos diferentes, Ecclestone agora considera deixar o barco ao final do ano, logo após o GP de Abu Dhabi.
 
E se nem a ajuda pedida pelo presidente da Liberty a Bernie para que se faça a transição do comando para o novo presidente da F1, Chase Carey, fez com que Malone se controlasse, imagina na relação inicial com as montadoras. Malone não está inclinado a manter a bonificação para times históricos. Sergio Marchionne, presidente da Ferrari, maior beneficiada pela premiação, não gostou.
John Malone (Foto: Kevork Djansezian/Getty Images)
De acordo com a revista, Marchionne ameaçou processar Malone, que respondeu com um desafio. "Me processa, tenho tempo e dinheiro". Apenas em 2014, a Ferrari faturou R$ 296 milhões pela importância histórica.
 
Nem apenas de dor de cabeça vive a primeira semana da Liberty ao timão. O presidente da Mercedes, Dieter Zetsche, considera investir em se tornar acionista minoritário da categoria.
 
PADDOCK GP #45 COMENTA FIM DE SEMANA COM F1, INDY, MOTOGP E WEC