F1

Ericsson afirma que “foco está 110%” na Indy e coloca em dúvida posto de reserva na Sauber em 2019

Marcus Ericsson não sabe se seguirá com a Sauber em 2019 - claro, em termos de ser piloto reserva, já que os titulares serão Kimi Räikkönen e Antonio Giovinazzi. Para o sueco, a temporada da Indy talvez não permita que seu novo papel na equipe suíça seja possível
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Marcus Ericsson (Foto: IndyCar)
Com acerto para seguir na Sauber em 2019, mas como piloto reserva da dupla Kimi Räikkönen e Antonio Giovinazzi, Marcus Ericsson pode desistir deste novo papel na F1. 

Depois de Fréderic Vasseur, chefe da equipe, afirmar que o sueco poderia perder este posto, foi a vez do próprio Ericsson assumir que tem dúvidas sobre a continuidade junto aos suíços. 

Ele será piloto da Schmidt Peterson na  temporada 2019 da Indy e sabe que será difícil arrranjar tempo para desempenhar o posto de reserva na Sauber: "Precisamos sentar e discutir isso, porque deixei muito claro que o que eu quero é focar 100% na Indy em 2019, quero ir com tudo."

"Fico feliz em manter essa conexão com a Sauber, mas preciso sentar e ver exatamente o que eu farei, o que não farei, qual será meu papel. Mas, com certeza, meu foco está 110% na Indy, porque de outra forma não há razão para ir para lá", completou Ericsson.
Marcus Ericsson (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
O detalhe é que oito provas do calendário da Indy coincidem com etapas da F1 no próximo ano: "Não me vejo indo a tantas corridas quanto necessário."

"Mas, se eu estou nos EUA, vivendo lá, correndo lá, não me vejo indo a cada dois finais de semana para corridas da F1", finalizou.

Ericsson estevee na F1 entre 2015 e 2018, com 96 GPs, com 18 pontos somados em quatro temporadas.