F1

Chefe da Sauber diz que Ericsson pode perder posto de piloto reserva por calendário da Indy

Segundo Frédéric Vasseur, comandante da Sauber, os compromissos de Marcus Ericsson na Indy podem fazê-lo perder o posto de piloto reserva da equipe na F1 em 2019. Segundo o francês, o calendário é fator que pode complicar o acordo
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Marcus Ericsson (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Quando a Sauber confirmou, no final do último mês de setembro, que sua dupla para 2019 será Kimi Räikkönen e Antonio Giovinazzi, quem perdeu espaço na F1 foi Marcus Ericsson - mas o sueco aceitou continuar na equipe, porém como piloto reserva.

Porém, um mês depois, Ericsson acertou com a Schmidt Peterson para ser o parceiro de James Hinchcliffe na próxima temporada da Indy. Agora, a dúvida fica: ele conseguirá conciliar os dois postos?

Para Frédéric Vasseur, chefe da Sauber, é uma questão complicada. Tanto que ele já coloca em xeque a permanência do sueco como reserva de Räikkönen e Giovinazzi.

"Veremos com os calendários em mãos qual a prioridade para Marcus. Ele estará vinculado à equipe de qualquer forma, temos uma relação sólida e nos manteremos assim. Ele queria seguir correndo em monopostos e, tirando a F1, provavelmente a Indy seja a categoria mais competitiva", disse Vasseur. 
Marcus Ericsson (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Das 17 etapas da Indy no próximo ano, nove coincidem com corridas da F1. "Ele tinha muitas outras oportunidades, como correr na FE ou no Mundial de Endurance, mas queria estar na categoria mais competitiva o possível. Acho que vai se dar bem. É duro esperar e não competir. Paul Di Resta fez isso por dois anos e surpreendeu quando substituiu Felipe Massa (na Hungria, em 2017), mas não é fácil. Seguir competindo provavelmente é o melhor", completou o dirigente.

Por fim, Vasseur deixou claro que essa situação faz com que a Sauber "analise se vale a pena contratar um novo piloto reserva."

Ericsson aparece com apenas 9 pontos na temporada, 24 a menos que Charles Leclerc, companheiro de Sauber e estreante na categoria