F1

F1 desiste de Assen e começa a negociar com Zandvoort por GP da Holanda já na temporada 2020

Depois de investidas iniciais em Assen, a FOM [Formula One Management] concentra esforços em Zandvoort para incluir um GP da Holanda no calendário de 2020. O autódromo é tradicional para a F1, mas não recebe provas desde 1985
Warm Up / Redação GP, de Berlim
 A F1 negocia o retorno de Zandvoort ao calendário (Foto: Red Bull Content Pool)
Depois do GP do Vietnã, chegou a vez do GP da Holanda ter negociações esquentando com a Fórmula 1. O jornal holandês ‘De Telegraaf’ revelou na manhã desta sexta-feira (2) que o circuito de Zandvoort foi abordado pela FOM [Formula One Management], órgão comercial da F1, para discutir a possibilidade de inclusão no calendário de 2020.
 
A negociação chama atenção por ser iniciativa da F1. De acordo com o ‘De Telegraaf’, a FOM ofereceu a possibilidade de pagamento de € 20 milhões – ou R$ 84 milhões – da parte do autódromo, referente à taxa pelos direitos de receber um Grande Prêmio. Este valor é o principal na lista de custos para ter a corrida, que gira entre € 30 e 40 milhões – ou R$ 126 a 169 milhões.
 
A proposta inicial da FOM agrada. “Se assinarmos agora, a Holanda vai ter um novo Grande Prêmio em 2020. Com o Max Verstappen, todo mundo sabe que essa é uma oportunidade única”, disse o príncipe Bernhard van Oranje, dono do autódromo de Zandvoort.
Depois de anos apenas com exibições, Zandvoort pode voltar a ter de fato uma corrida de F1 (Foto: Red Bull Content Pool)
A conversa diretamente com o autódromo de Zandvoort significa que a F1 desistiu de tentar sediar uma corrida em Assen. A tradicional casa da MotoGP na Holanda levou a pior na disputa por dois motivos principais: a necessidade de fazer alterações na pista – e tomando cuidado para não prejudicar atividades do motociclismo – e a falta de valor histórico para a F1. Isso porque Zandvoort já recebeu 30 corridas da categoria ao longo dos anos, a última delas na temporada 1985.
 
A possibilidade de um GP da Holanda foi frequentemente cogitada ao longo dos últimos anos. A rápida ascensão de Max Verstappen na F1 cativou o interesse do público local, que passou a marcar presença maciça em outras corridas europeias.
 
A intenção da F1 de correr no Vietnã e na Holanda em 2020 significa a possibilidade de um calendário com 23 corridas, já que o de 2019 tem 21 confirmadas. O número seria um recorde absoluto para a categoria, mas vai contra o desejo de pilotos e equipes de ter um campeonato mais enxuto.

E o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece este ano nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no autódromo de Interlagos. Os ingressos para a corrida estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br