Feliz com início dos trabalhos na Haas, Magnussen agradece chance e ainda sonha com título da F1

Kevin Magnussen visitou a sede principal da Haas, localizada em Kannapolis, na Carolina do Norte, Estados Unidos. O piloto dinamarquês ficou bem impressionado com a estrutura da sua nova equipe e garantiu estar mais motivado que nunca para encarar seu novo desafio: será sua terceira equipe em três temporadas como piloto titular na F1. Mas o sonho de ser campeão do mundo ainda permanece

 

No seu terceiro ano como piloto titular na F1, Kevin Magnussen vai encarar um desafio completamente diferente. Depois de correr por McLaren e ganhar uma nova chance na Renault, o talentoso e ainda jovem dinamarquês, aos 24 anos, vai correr pela primeira vez por uma equipe privada. O piloto vai representar a Haas em 2017 sem perder de vista o sonho e a grande meta da carreira: ser campeão do mundo um dia. E neste começo de trajetória pela escuderia norte-americana, Magnussen visitou a base da sua nova escuderia em Kannapolis, na Carolina do Norte, nesta semana.

 
“Estou em uma nova equipe, que começa praticamente desde o zero e que tem muito potencial. Cresceu muito desde seu ponto de partida, que não foi nada mal depois de somar 30 pontos em seu primeiro ano”, comentou o piloto durante visita à base da Haas nos Estados Unidos.
 
Kevin falou sobre as diferenças em correr por equipes de fábrica e agora, quando vai representar um time privado.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Kevin Magnussen começou os trabalhos na Haas na sede em Kannapolis (Foto: Haas)
“A Renault e a McLaren são equipes já bem estabelecidas. A McLaren provavelmente é a mais dentre as duas, com um orçamento impressionante e sua quantidade de trabalhadores e recursos. A Renault está voltando ao começo depois de comprar a Lotus, que não tinha muitos recursos. Não tinham muito dinheiro, de modo que eles sofreram antes da compra pela Renault. São três experiências muito diferentes, com certeza”, comentou.
 
Apesar da alta rotatividade, Magnussen, que chega à Haas como substituto de Esteban Gutiérrez, fora sem somar um ponto sequer, acredita que vai ficar por mais tempo na equipe norte-americana do que nos outros times em que já competiu na F1.
 
“Eu me sinto muito sortudo por ter a chance de estar na F1. A McLaren me apoiou muito antes de chegar e aprendi muito com eles. Tive a sorte de estar com três equipes em três temporadas.  Mas minha intenção é ficar na Haas por mais de um ano. Estou em uma boa posição agora e tenho boas oportunidades para evoluir junto à Haas. Simplesmente sou grato pelas chances que tenho agora”, salientou.
 
“Eu me sinto realmente muito bem e extremamente sortudo por poder viver meu sonho, e sigo com um único objetivo, que é me tornar campeão mundial de F1 algum dia. Sinto que posso conseguir neste caminho que estou trilhando agora”, finalizou K-Mag.
 
ECCLESTONE FORA DA F1: DISCUSSÃO QUENTE NO PADDOCK GP

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube