Alonso minimiza rixa com Räikkönen, mas mantém reclamação por ações nas largadas

Fernando Alonso segue na briga com a FIA e os demais pilotos por ações que crê passíveis de punição nas últimas corridas do Mundial de Fórmula 1

QUEM É RANDY LANIER, O PILOTO TRAFICANTE RETRATADO EM SÉRIE DA NETFLIX?

A Fórmula 1 corre no México neste fim de semana, mas Fernando Alonso segue trazendo bagagem das últimas etapas numa verdadeira cruzada que assumiu. O bicampeão mundial crê que alguns pilotos estão passando dos limites no que diz respeito aos limites da pista nas últimas corridas, sobretudo logo após a largada. E quer conversar sobre o assunto antes de ir à pista do Hermanos Rodríguez.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Alonso reclamou bastante de uma briga que teve com Kimi Räikkönen no GP dos Estados Unidos, quando achou que o rival usou muito o espaço de fora da pista para ultrapassar. Entende, porém, que a questão é menor e nem gostaria de discutir muito antes da próxima corrida. Para ele, é algo claro.

“Quando você passa por fora do circuito, normalmente entrega a posição. Se trouxermos esse tópico para a reunião dos pilotos, teremos a mesma resposta, então não vamos falar disso. É o mesmo com a bola na mão no futebol: se você tocar dentro da área, é pênalti. Não precisa ser falado a todo momento”, afirmou.

O que interessa mais a Alonso é o fato de muita gente estar usando a parte de área de escape para levar vantagem nas primeiras curvas das últimas etapas sem que isso acarrete qualquer punição. É algo que já havia apontado em Sóchi e Istambul, antes de Austin.

Fernando Alonso e a cruzada contra quem age de certo modo nas largadas (Foto: Alpine)
Paddockast #128: O que falta para Hamilton x Verstappen virar novo Senna x Prost?

“A reunião [dos pilotos, que terá presença do diretor de provas Michael Masi] é amanhã, então estou aberto a ouvir o que vão dizer. Mas é exatamente o que eu não quero que aconteça: há muitas outras coisas sobre as quais devemos conversar, tipo o que acontece nas primeiras voltas.

“Tiraram as zebras da linha de fora, e tivemos três ou quatro carros saindo da pista na curva um. Adoraria falar sobre esses carros, assim como fizemos em Sóchi.

“Claro que as respostas sempre são muito construtivas e positivas, porque queremos correr o mais justamente possível. Tentamos conversar sobre todos os problemas, porque às vezes não é somente a opinião dos pilotos, mas a natureza do circuito. Em Sóchi, sempre teremos mais problemas que em Silverstone ou outras pistas. Tentamos encontrar a melhor solução possível, então veremos”, colocou.

Segundo ele, é importante que a questão seja resolvida até pela questão do espetáculo: quer que os fãs assistam brigas que chamou de justas.

“Estamos tentando correr direito e oferecer um bom espetáculo para as pessoas nas arquibancadas e vendo pela TV. Temos muitos fãs pelo mundo e vimos em Austin o quão incrível é ter as arquibancadas cheias. Vamos tentar oferecer um bom espetáculo para todo mundo”, finalizou.

Ao longo da semana, Alonso foi criticado por Toto Wolff, chefe da Mercedes, que chamou o espanhol de “sol” da F1 de maneira pejorativa.

A F1 segue neste fim de semana, com o GP do México. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

O FUTURO DAS CORRIDAS SPRINT E A IMPULSÃO DA F1 NOS EUA | TT GP #37
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar