Ferrari admite que “havia potencial para mais”, mas aposta em ritmo de corrida na Austrália

Frédéric Vasseur, chefe da Ferrari, até lamentou os pequenos erros de Carlos Sainz e Charles Leclerc na classificação, mas ressaltou que a equipe se mostrou forte nos treinos e será uma questão de administrar bem os pneus no GP da Austrália

A Ferrari acabou deixando escapar a oportunidade de largar na primeira posição para o GP da Austrália, mas o chefe, Frédéric Vasseur, fez uma avaliação positiva dos desempenhos de Carlos Sainz e Charles Leclerc na classificação deste sábado (23). O francês ainda destacou o bom ritmo de corrida nas simulações feitas nos treinos e disse que o foco será em administrar bem os pneus para buscar o resultado.

Sainz ficou em segundo, a 0s2 de Max Verstappen, pole-position da corrida australiana, enquanto Leclerc cometeu um erro em sua última tentativa e nem chegou a completar a volta, ficando na quinta colocação — que virou quarta após punição de Sergio Pérez. Um resultado, de certa forma, aquém do esperado diante da forte performance ao longo dos treinos livres, porém Vasseur deixou a sessão confiante.

Relacionadas


“É difícil explicar, é sempre uma questão de centésimos”, começou o dirigente. “Temos de prestar atenção nisso e não tirar conclusões precipitadas. Desde ontem, estávamos focados em como melhorar o carro, em como fazer um trabalho melhor, não em qual poderia ser o resultado da classificação, pois não é a abordagem correta”, acrescentou, reconhecendo, todavia, que “há sempre mais potencial para ser extraído”.

“A última volta de Carlos foi boa, mas ele cometeu um pequeno erro. Talvez sem isso, poderíamos ter lutado por mais. O mesmo vale para Charles. Agora vamos nos concentrar no amanhã. Os long runs foram bons na sexta-feira, amanhã teremos mais uma chance de conseguir marcar importantes pontos. Não será fácil para os pneus, mas mostramos boa constância e consistência até agora”, frisou.

Carlos Sainz é o segundo colocado no grid (Foto: Ferrari)

Ao ser questionado sobre o erro de Leclerc, Vasseur atribuiu ao vento no instante em que o monegasco forçava ao limite. “Mas estamos na frente desde o início do fim de semana, e isso é um elemento encorajador. Vamos ter de administrar bem os pneus”, salientou.

Por fim, Vasseur celebrou a recuperação de Sainz após a cirurgia de apendicite que o fez perder o GP da Arábia Saudita “É incrível se pensarmos que ele estava no hospital há duas semanas, mas foi muito bem.”

“Não tínhamos dúvidas, sinceramente, porém dá para imaginar como ele se sente ao sair do carro, um tanto cansado. Mas, nas reuniões, ele estava realmente focado no desempenho, e creio que tudo correrá bem amanhã”, concluiu.

GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL todas as atividades do GP da Austrália, em Melbourne, e transmite classificação e corrida em segunda tela, em parceria com a Voz do Esporte, na GPTV, o canal do GP no Youtube. Além disso, debate tudo que aconteceu na pista com o Briefing após segundo treino livre e classificação, além de antes e depois da corrida. No domingo, a largada está marcada para a 1h (de Brasília, GMT-3).

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente:Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.