Ferrari explica “decisão óbvia” por Hamilton e lamenta saída de Sainz: “Enorme respeito”

Frédéric Vasseur elogiou os ótimos resultados que Carlos Sainz está conquistando pela Ferrari, mas afirmou que troca por Lewis Hamilton foi óbvia "por vários motivos"

O anúncio da ida de Lewis Hamilton para a Ferrari em 2025, feito no início de fevereiro, foi, sem dúvida, uma das notícias mais bombásticas deste século na Fórmula 1. No entanto, Frédéric Vasseur, chefe da equipe de Maranello, admitiu que não foi fácil ter de se despedir de Carlos Sainz, que continua sem futuro definido na categoria desde então.

O espanhol, inclusive, permanece sendo o único piloto da escuderia a ter conquistado uma vitória nas duas últimas temporadas, no GP de Singapura de 2023 e no GP da Austrália de 2024. No certame atual, Sainz é o quinto colocado no Mundial de Pilotos, apenas 15 pontos atrás de Charles Leclerc, embora o #55 tenha ficado de fora do GP da Arábia Saudita para tratar de uma apendicite.

Ter de dizer adeus a um piloto com resultados recentes tão bons não é nada fácil, e Vasseur reconheceu isso. “Não foi fácil porque tenho um enorme respeito por Carlos”, disse o dirigente em entrevista ao jornal estadunidense The New York Times.

“Quando cheguei, disse que tentei ter Carlos comigo nas categorias de acesso, depois na Renault e depois na Sauber, e nunca foi possível, por isso fiquei satisfeito por tê-lo comigo quando entrei na Ferrari”, continuou.

Carlos Sainz conquistou a única vitória da Ferrari até aqui em 2024 (Foto: AFP)

“Estou perfeitamente ciente do trabalho que ele fez no ano passado. Primeiro, ele nos trouxe o pódio em Monza, depois a vitória [em Singapura], mas também foi quem começou a nossa recuperação após as férias de verão. Ele deu a volta por cima em Zandvoort e fez um trabalho muito bom, pressionando muito a equipe, e isso ajudou enormemente Charles a se recuperar também. Quero deixar claro, eles não estavam um pressionando ao outro, mas foi uma colaboração positiva”, lembrou o chefe da Ferrari.

Entretanto, Vasseur sabe que a oportunidade de poder contar com Hamilton em sua equipe não aparece todo dia e, por isso, teve de abrir mão de Sainz para conseguir abrir uma vaga ao lado de Leclerc, que, por sua vez, renovou contrato com a esquadra mais icônica do esporte a motor por mais algumas temporadas. Com sete títulos mundiais, 103 vitórias e 104 poles na carreira, o #44 é um dos grandes da história do automobilismo.

“Para a equipe, poder contar com Lewis foi algo óbvio por vários motivos, e tive de tomar uma decisão”, afirmou Frédéric, que fez questão de elogiar a maneira como Sainz lidou com a situação. “A decisão foi dura, mas a forma como administramos isso com Carlos e com as pessoas que trabalham com ele foi a melhor que pudemos, porque não foi fácil. Lembro-me perfeitamente que encerramos a discussão dizendo: ‘É assim que as coisas são. Vamos forçar até a última curva da última volta e fazer uma temporada extremamente boa’. Ele reagiu bem”, destacou.

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente:Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Lewis Hamilton e Charles Leclerc serão companheiros a partir de 2025 (Foto: F1)

Além da notícia, o que chamou atenção foi o momento em que ela foi divulgada, antes mesmo do início da temporada, algo incomum. Vasseur admitiu que eles poderiam ter esperado mais alguns meses, mas deixou claro que a Ferrari pensou em dar o maior tempo possível para que o preterido Sainz pudesse encontrar um novo assento na classe rainha.

“O fato de termos anunciado muito cedo surpreendeu as pessoas. Com Lewis poderíamos ter esperado até julho, mas acho que também foi por respeito a Carlos, pois quisemos dar a ele a chance máxima de encontrar uma boa oportunidade logo. Espero que ele encontre algo”, finalizou o mandatário.

GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL todas as atividades do GP da Emília-Romanha de Fórmula 1 e transmite classificação e corrida em segunda tela, em parceria com a Voz do Esporte, na GPTV, o canal do GP no Youtube. Além disso, debate tudo que aconteceu na pista com o Briefing após treinos livres e classificação, além de antes e depois da corrida. No sábado, a classificação está marcada para as 11h (de Brasília, GMT-3). Por fim, a largada está marcada para as 10h do domingo.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.