F1

Ferrari perdoa Leclerc após confusão na classificação por “bom trabalho” na Itália

Após vencer o GP da Itália no final de semana, Charles Leclerc recebeu uma mensagem de Mattia Binotto no rádio, em que disse “está perdoado”. Após a prova, o chefe da Ferrari revelou que fez a declaração porque o monegasco, apesar da confusão durante a classificação do dia anterior, havia feito um bom trabalho

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
A vitória épica no GP da Itália neste domingo serviu também para aliviar as tensões dentro das garagens da Ferrari. Não só por uma primeira parte de temporada complicada, mas também por conta de um incidente entre Charles Leclerc e Sebastian Vettel durante a classificação. O Q3 da classificação em Monza foi incomum, com nenhum piloto completando uma volta rápida na espera do vácuo. Entretanto, após a atividade, Sebastian Vettel afirmou que a tomada de tempos não saiu de acordo com o combinado, pois era a vez dele de ficar atrás do companheiro. Ainda que à frente do companheiro de equipe, Leclerc segurou o pelotão, o que impediu qualquer disputa da pole-position. 

Mas o jovem monegasco foi perdoado, após o triunfo diante dos tifosi. Mattia Binotto aproveitou para explicar o motivo do perdão a Leclerc após a corrida históriaca - a Ferrari não vencia em Monza desde 2010. O chefe da Ferrari indicou que, independente do que tinha acontecido nos dias anteriores, se referindo a todo o problema da classificação, o dono do carro #16 fez um bom trabalho ao conseguir a vitória.
Charles Leclerc (Foto: Ferrari)
Então, quando Leclerc já se dirigia para o parque fechado após conquistar sua segunda vitória na Fórmula 1, o dirigente do time italiano foi ao rádio e disse “está perdoado”. A fala confirmou que houve alguma tensão nos boxes da equipe de Maranello.
 
“Está perdoado. Significa que qualquer coisa que tenha acontecido nos últimos dias, que discutimos – e isso é algo que vai ficar entre nós três – ao menos ele fez um bom trabalho. É minha maneira de dizer para ele que ao menos estamos felizes com o trabalho feito”, disse em uma entrevista coletiva após a prova.
 
Ao ser questionado se a situação iria afetar o relacionamento dentro do time, Binotto logo tratou de deixar claro que tudo já havia sido superado. “Não vai afetar as coisas. Primeiro é algo que discutimos internamente, pode haver diferentes pontos de vista, o resultado foi certamente uma situação muito estranha para todos”, indicou.
 
“Acho que o mais importante foi o que Seb disse primeiro, virou a página, olhando para frente. Acho que esses caras são ótimos, e posso contar com eles. Então não vai afetar, tenho certeza. Não significa que não vai acontecer novamente porque nunca se sabe. O espírito é qualquer coisa que possa fazer, tem há algo para aprender e, portanto, ter certeza que a lição foi aprendida”, encerrou.

A Fórmula 1 volta daqui a duas semanas com o GP de Singapura. E o GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.