F1

Leclerc leva Ferrari à pole do GP da Itália em treino 'pastelão'

Deu a lógica depois de um domínio em praticamente todo o fim de semana até aqui em Monza. A Ferrari faturou a pole em casa, diante das arquibancadas lotadas de Monza. Charles Leclerc brilhou novamente e garantiu sua quarta pole na temporada. Mas a sessão terminou com um desfecho estranho, depois de os carros não conseguirem tempo para abrir uma última tentativa de volta rápida

Grande Prêmio / FERNANDO SILVA, de Sumaré

Charles Leclerc proporcionou a festa dos apaixonados tifosi na tarde deste sábado (7) ao conquistar a pole-position do GP da Itália de Fórmula 1. Com uma performance inspirada em Monza, o monegasco aproveitou a grande fase depois de ter vencido pela primeira vez no Mundial na semana passada. Com uma performance contundente, Leclerc garantiu nada menos que a sua quarta pole no ano, igualando Lewis Hamilton e Valtteri Bottas.

Só que a sessão foi completada de forma bastante estranha. Depois da bandeira vermelha causada pela batida de Kimi Räikkönen, os pilotos só foram mandados pelas equipes de volta à pista quando restavam menos de 2 minutos para o fim da classificação. Leclerc como Sebastian Vettel saíram à frente, mas não conseguiram tempo sequer para abrir mais uma tentativa. Nem mesmo Hamilton, que ainda nutria esperanças de largar na frente, conseguiu tempo suficiente para buscar a pole. O britânico vai largar em segundo lugar, com Bottas em terceiro. Vettel vai fechar a segunda fila do grid.

A volta final da classificação passou a ser investigada pelos comissários de prova por conta da lentidão dos pilotos no giro de saída dos boxes. O cenário remete ao que foi adotado na última sexta-feira, quando a FIA puniu nada menos que 16 pilotos da F3 por conta de incidente parecido em Monza, com os pilotos vindo de forma muito lenta na volta de abertura antes da tenttiva de busca pela pole.

A terceira fila é toda da Renault, que fez uma ótima classificação em Monza. Daniel Ricciardo vai largar lado a lado com Nico Hülkenberg. Carlos Sainz levou a McLaren ao sétimo lugar do grid.
Charles Leclerc brilhou em Monza neste sábado (Foto: Ferrari)

Saiba como foi o treino classificatório do GP da Itália de F1

Q1: Leclerc lidera e Hülkenberg surpreende em Monza

Com tempo bom e temperatura da pista na casa dos 36ºC, os pilotos abriram o Q1 do treino classificatório em Monza. A Williams mandou o primeiro carrro da sessão para a pista, o polonês Robert Kubica. E a surpresa, depois de um bom TL3, ficou com a Renault no início da primeira fase do treino. Nico Hülkenberg e Daniel Ricciardo se colocaram em primeiro e segundo, respectivamente. E Alexander Albon colocava a Red Bull em terceiro. Charles Leclerc era o melhor piloto da Ferrari, em quarto, mas usando pneus médios.

Hülkenberg melhorou mais um pouco e virou 1min20s155. Bottas fez uma volta muito boa, mas marcou tempo exatamente 0s001 mais lento que a Renault #27, enquanto Hamilton aparecia em terceiro, com as duas Mercedes calçadas também com pneus macios. Até que Leclerc tratou de sobrar com a Ferrari e, mesmo com pneus mais lentos, assumiu a ponta do Q1 com 1min20s126.
Pérez volta a enfrentar problemas no fim de semana e causa bandeira vermelha (Foto: F1/Twitter)
Vettel vinha rápido para marcar o melhor tempo da sessão. Até que Sergio Pérez voltou a enfrentar problemas no fim de semana ao ficar com o carro parado na parte interna da Curva Grande. Uma interrupção sem grandes consequências, e logo a pista foi novamente liberada. Com a bandeira verde, os pilotos tiveram, na prática, tempo para apenas uma volta rápida.

Ciente de que teria a punição por troca do motor, Max Verstappen partiu para fazer apenas uma volta rápida. Mas o holandês acabou sequer completando o giro e vinha lento na pista, reportando falta de potência. Entre os pilotos que estavam na pista, pior para Romain Grosjean, Pérez, George Russell e Kubica, todos fora da sequência da classificação, assim como Verstappen. Chamou a atenção a diferença de menos de 0s6 entre Leclerc, o líder, para Daniil Kvyat, em 15º.

Q2: Hamilton quebra invencibilidade da Ferrari em Monza, e Renault vai bem de novo

O segundo segmento da classificação trouxe de forma mais real o que esperar em termos de definição da pole em Monza, já que os quatro carros mais fortes do fim de semana, os dois da Ferrari e os dois da Mercedes, saíram dos boxes com pneus macios. 

No confronto direto, Leclerc novamente foi melhor que o resto ao cravar 1min19s553, marca ainda distante do 1min19s119 de Kimi Räikkönen, dono do recorde da pista, estabelecido no ano passado. Hamilton virou 0s153 atrás, com Vettel em terceiro e, novamente surpreedendo, a Renault aparecia em quarto com Ricciardo. Só depois surgia Bottas, em quinto e 0s465 atrás de Leclerc. Albon, em sexto, era somente 0s003 mais lento que o finlandês da Mercedes. 
Daniel Ricciardo foi muito bem no Q2 em Monza (Foto: Renault)
Com os primeiros colocados praticamente garantidos no Q3, restava mesmo a definição pelos outros classificados para a fase final da sessão. Mas todos os 16 pilotos deixaram os boxes quando restavam apenas dois minutos para o fim do Q2. Tráfego intenso e clima de corrida em pleno sábado, com todo mundo saindo para pegar o vácuo.

Nos segundos finais, Hamilton tratou de mostrar que estava, sim, na briga. Com 1min19s464, o pentacampeão colocou a Mercedes na frente, superando Leclerc por 0s089. Vettel, Ricciardo, Bottas, Albon, Carlos Sainz, Hülkenberg, Lance Stroll, uma das grandes surpresas da tarde, e Kimi Räikkönen, passaram para o Q3. Na disputa entre os pilotos da Alfa Romeo, o 'Homem de Gelo' bateu Antonio Giovinazzi por apenas 0s002. Kevin Magnussen, Kvyat, Lando Norris e Pierre Gasly também caíram na segunda parte da sessão.


Q3: Pole de Leclerc em Monza em desfecho de anticlímax

Assim como aconteceu há uma semana em Spa-Francorchamps, os pilotos andaram muito próximos na volta de saída dos boxes na fase final da classificação. O objetivo, claro, era a busca pelo vácuo e uma velocidade ainda maior nos trechos de reta de Monza.

Vettel foi o primeiro piloto a marcar tempo no Q3, mas foi superado por Leclerc, que registrou 1min19s307, cada vez mais perto do recorde. Hamilton também fez ótima volta e ficou somente 0s038 atrás. Seb fora batido pelo companheiro de equipe em 0s150. Deu tempo ainda de Ricciardo se colocar em quarto, seguido por Hülkenberg e Carlos Sainz.
Apenas Carlos Sainz conseguiu abrir volta no fim do Q3 (Foto: Reprodução/Twitter)
Até que o treino foi novamente interrompido por conta da batida de Räikkönen na barreira dos pneus na saída da curva Parabolica. Enquanto a sessão estava sob bandeira vermelha, a passagem de Vettel pelo trecho da Parabolica era repetida várias vezes. O alemão corria o risco de perder a volta por ter excedido os limites da pista.

Quando a sessão foi retomada, restavam 6min35s para o desfecho da sessão, mas as equipes deixaram para mandar seus pilotos para a pista de volta com menos de 2 minutos. Novamente se viu um verdadeiro 'enxame' de carros, todos muito próximos. Só que não houve tempo para ninguém abrir volta rápida. Vettel e Leclerc, lado a lado, seguraram o pelotão. Ricciardo também esteve mais lento que os pilotos que vinham atrás. Sendo assim, apenas Sainz conseguiu abrir volta, mas nada que mudasse a luta pela ponta. Um desfecho que só não foi mais frustrante para o fã por conta da pole de Leclerc diante da apaixonada torcida italiana.

F1 2019, GP da Itália, Monza, grid de largada:

1 C LECLERC Ferrari   1:19.307   18
2 L HAMILTON Mercedes   1:19.346 +0.039 16
3 V BOTTAS Mercedes   1:19.354 +0.047 17
4 S VETTEL Ferrari   1:19.457 +0.150 17
5 D RICCIARDO Renault   1:19.839 +0.532 13
6 N HÜLKENBERG Renault   1:20.049 +0.742 14
7 C SAINZ JR McLaren Renault   1:20.455 +1.148 20
8 A ALBON Red Bull Honda       15
9 L STROLL Racing Point Mercedes       19
10 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari       16
11 A GIOVINAZZI Alfa Romeo Ferrari   1:20.517 +1.210 15
12 K MAGNUSSEN Haas Ferrari   1:20.615 +1.308 14
13 D KVYAT Toro Rosso Honda   1:20.630 +1.323 17
14 R GROSJEAN Haas Ferrari   1:20.784 +1.477 8
15 S PÉREZ Racing Point Mercedes   1:21.291 +1.984 6
16 G RUSSELL Williams Mercedes   1:21.800 +2.493 8
17 R KUBICA Williams Mercedes   1:22.356 +3.049 9
18 L NORRIS McLaren Renault P 1:21.068 +1.761 15
19 P GASLY Toro Rosso Honda P 1:21.125 +1.818 15
20 M VERSTAPPEN Red Bull Honda P     3
    Tempo 107%   1:24.858 +5.551  



Paddockast #32
AS PISTAS MAIS PERIGOSAS DO MUNDO


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.