Focado no campeonato, Räikkönen elogia Lotus, mas ainda não pensa em 2013: "É muito cedo"

Com contrato até o final desta temporada, Kimi Räikkönen afirmou que sabia que a Lotus teria um ano melhor em 2012 do que no anterior. Ainda sem pensar na renovação, o finlandês diz que está focado nas últimas corridas da temporada da F1

Contratado para mudar o patamar de equipe média da Lotus dentro da F1, Kimi Räikkönen não teve dúvidas de que mudanças aconteceriam na equipe para este ano depois de um 2011 abaixo do esperado, quando dois pódios foram conquistados nas duas primeiras corridas da temporada, mas o ritmo não foi mantido e a quinta colocação no campeonato de construtores foi o máximo ao final do ano.

Ainda com esperança de vencer uma prova neste ano, Kimi afirma que a Lotus tem pontos fortes que podem ajudá-lo a superar os rivais com orçamentos maiores, como Red Bull, McLaren e Ferrari, o que era inimaginável na última temporada.

"Já estive em equipes grandes e nós tivemos um ano muito ruim algumas vezes, então o próximo ano foi completamente diferente”, disse o finlandês ao site da revista ‘Autosport’. "[A Lotus] ainda é uma grande equipe. Eles estão com a sede no mesmo lugar e eles têm mais ou menos todas as ferramentas para tornar o carro melhor e mais rápido”.

Räikkönen vai esperar final da temporada para pensar em 2013 (Foto: Lotus/ LAT)

"Talvez não no nível de McLaren, Ferrari ou Mercedes, comparando com o número de pessoas que temos, mas eles [a Lotus] têm conhecimento e têm vontade de fazer um bom carro e trabalhar duro”, explicou.

Com contrato firmado apenas até o final da temporada, a Lotus já manifestou o desejo de continuar com o piloto para o próximo ano, mesmo com as especulações dando conta de que ele pode ser o companheiro de Fernando Alonso na Ferrari em 2013. Apesar da intenção de sua atual equipe, Räikkönen acha que é cedo para planejar a próxima temporada.

"Temos de olhar para este primeiro ano e eu quero fazer o melhor possível em todas as corridas", falou. "Você pode ir bem em um ano, mas temos visto até mesmo que grandes equipes podem ter um tempo difícil no próximo ano. Você acha que só devemos ficar melhor e melhor, mas você nunca sabe”.

"Não é fácil fazer um carro rápido e, às vezes, os pequenos detalhes podem estar no seu caminho ou contra você”, filosofou. "Normalmente, as grandes equipes, se eles não começam bem… Vimos a Ferrari este ano. Eles melhoraram e eles são a melhor equipe no momento”.

"Nós sempre desejamos continuar [com o mesmo desempenho] no próximo ano, mas é muito cedo para dizer o que vai acontecer. Estamos colocando nossos esforços para este ano e para tentar melhorar na segunda metade da temporada”, finalizou.

Grande Prêmio cobre 'in loco' neste fim de semana a 12ª etapa do Mundial de F1, o GP da Bélgica, direto de Spa-Francorchamps, com Evelyn Guimarães.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube