F1

Force India encerra especulações e confirma Pérez como companheiro de Hülkenberg em 2014

Após ser dispensado pela McLaren, o mexicano vai competir pela equipe indiana no próximo campeonato. Ele será companheiro de Nico Hülkenberg, que já havia sido anunciado pela escuderia

Warm Up / RENAN DO COUTO, de São Paulo

A Force India não tem mais vagas disponíveis para a temporada 2014 do Mundial de F1. O time indiano anunciou, nesta quinta-feira (12), a contratação do mexicano Sergio Pérez para formar dupla com o alemão Nico Hülkenberg, cujo retorno foi confirmado no dia 3 de dezembro. Eles ocuparão os lugares que foram de Paul di Resta e Adrian Sutil em 2013. O vínculo é de "vários anos".

Pérez chega ao time de Silverstone após um ano bastante complicado na McLaren, equipe da qual acabou dispensado. O piloto de 23 anos foi contratado para substituir Lewis Hamilton, mas não chegou nem perto de alcançar o sucesso de seu antecessor.
Sergio Pérez e Vijay Mallya (Foto: Force India)

A McLaren produziu um carro bem abaixo do que se espera da segunda maior vencedora da F1, e Pérez acabou amargando resultados inferiores aos que conquistou com a Sauber em 2012. Pelo time de Woking, o mexicano não conseguiu nada melhor que um quinto lugar no GP da Índia. Ele somou um total de 49 pontos, 24 a menos que o companheiro Jenson Button.

Pérez estreou na F1 pela Sauber, em 2011, com uma apresentação digníssima no GP da Austrália, terminando no top-10, mas perdendo os pontos, pois a equipe suíça foi desclassificada devido a uma irregularidade na asa traseira. A atuação serviu para que ele superasse a desconfiança enorme que existia até a primeira corrida: ‘Checo’, até então, nada mais era do que um piloto pagante apoiado por um padrinho muito rico: Carlos Slim.

No ano seguinte, com um ótimo carro desenhado por James Key, quase venceu o GP da Malásia, debaixo de forte chuva, e subiu a três pódios: em Sepang, Montreal e Monza. No fim do campeonato, havia levado a melhor sobre Kamui Kobayashi.

Membro da Academia da Ferrari, o latino foi bastante cotado para assumir o lugar de Felipe Massa na escuderia italiana em 2013. Só que os dirigentes de Maranello não o quiseram à época, a imprensa do país não gostou nada dessa opção. E lá foi o garoto assinar com a sempre tradicional McLaren.

Coincidência ou não, a verdade é que o desempenho nunca mais foi o mesmo desde o anúncio da mudança. Na Force India, o piloto terá uma nova chance para mostrar seu valor e mostrar que merece seguir na F1.