F1
23/07/2018 12:23

Force India reconhece que falta de recursos prejudica desenvolvimento em 2018: “Estamos sofrendo”

A Force India passa de uma fase longe do ideal na temporada 2018. Com uma forte crise financeira, a equipe tem sofrido para desenvolver o carro e se manter combativa na briga do meio do pelotão. Otmar Szafnauer, chefe de operações da equipe, reconheceu que as coisas não estão fáceis
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Esteban Ocon (Foto: Force India)

A atual fase da Force India está longe de ser fácil. Otmar Szafnauer, chefe de operações da equipe, reconheceu que os problemas financeiros enfrentados têm dificultado o desenvolvimento do time.
 
No GP da Alemanha do final de semana, Sergio Pérez e Esteban Ocon conquistaram importantes pontos ao terminarem em sétimo e oitavo, respectivamente. Isso jogou a esquadra inglesa para a quinta colocação no Mundial de Construtores, à frente da Haas.
 
No entanto, em uma forte crise financeira já há bastante tempo, a escuderia baseada em Silverstone tem encontrado dificuldades no desenvolvimento do carro e na briga pelo meio do pelotão.
Esteban Ocon (Foto: Force India)

Ainda, o crescimento de performance apresentado pela Haas e Sauber tem deixado a diferença de forças ainda mais evidenciado na pista. “É uma corrida de desenvolvimento. Sempre disse que é assim e continuara a ser”, falou o dirigente.
 
“Não estamos nada perto do desempenho desses carros, as pessoas estão aprendendo o tempo todo. Para vencer uma corrida de desenvolvimento você precisa de recursos para ser capaz de desenvolver”, continuou.
 
“Nós estamos sofrendo, verdade seja dita. Caso tivéssemos mais recursos, tanto financeiro e na fábrica, nós teríamos partes do carro mais rápido. E nesta disputa de desenvolvimento, isso o prejudica. Normalmente, nós não damos pequenos passos, nós poupamos todos eles e tentamos dar todos de uma vez. Tudo é melhor quando você tem os recursos necessários”, pontuou.

Uma notícia que surgiu no paddock e ganhou força nesta segunda-feira (23) é a compra da Force India por parte de Lawrence Stroll, pai de Lance. Tudo indica que o canadense vai para o time no mais tardar em 2019, mexendo ainda mais com o mercado de pilotos.