Funcionário infectado da McLaren deixa de apresentar sintomas do coronavírus

A McLaren acompanha de perto o estado de saúde do funcionário infectado por coronavírus. O chefe Zak Brown informa que o empregado se recupera bem e que todos em quarentena na Austrália estão de bom humor

A segunda-feira (16) começa com boas notícias na McLaren. A equipe britânica, que ficou no centro das atenções ao ser a primeira no paddock da Fórmula 1 com caso confirmado de coronavírus em um funcionário, relata agora evolução no quadro clínico. De acordo com informações do chefe de equipe Zak Brown, o empregado infectado já não sofre mais dos sintomas do Covid-19 e segue em boa recuperação.
 
A segunda preocupação de Brown, o bem-estar dos demais funcionários ainda em quarentena na Austrália por exposição ao vírus, também traz sinais positivos. De acordo com o dirigente, os 14 suspeitos de carregar o coronavírus estão “de bom humor” e lidando bem com a situação.
 
“Estou orgulhoso de como a equipe inteira, tanto na Austrália quanto na nossa sede, lidou com a situação em um momento de verdadeira pressão e preocupação por seus colegas”, disse Brown, recordando os acontecimentos de Melbourne. “O foco, a calma e o profissionalismo foram incríveis na equipe inteira. A gente viu líderes surgindo em todos os lugares e isso é uma prova da capacidade dos nossos funcionários. Nós ficamos continuamente planejando situações ao lado da equipe no Reino Unido, então sabíamos quais eram nossas opções em diversas situações”, seguiu.
A McLaren lida bem com o caso confirmado de coronavírus (Foto: Pirelli)
“Andreas [Seidl] e eu já tínhamos concordado que, se houvesse um caso positivo na garagem, só haveria uma opção [abandonar o GP da Austrália]. Como disse antes, foi a decisão mais difícil que já tomei como amante de automobilismo, mas foi a mais fácil como diretor-executivo. A nossa gente vem em primeiro lugar e o Andreas pensa da mesma forma. Quando a notícia chegou na noite de quinta, eu e o Andreas estávamos em um jantar com um acionista. Voltamos de imediato ao hotel da equipe para conversar com outros líderes e, enquanto o Andreas focou na equipe, eu foquei nos outros dirigentes e nos acionistas, que nos apoiaram por completo, e informei F1, FIA e demais equipes. Fico feliz por dizer que o funcionário afetado pelo vírus está se recuperando bem e os sintomas já foram embora. As pessoas em quarentena estão de bom humor”, seguiu.
 
A McLaren fez o primeiro movimento em um efeito cascata que levou ao cancelamento do GP da Austrália. Com coronavírus confirmado na quinta-feira, a equipe decidiu de imediato que não participaria das atividades do fim de semana. O que se viu na sequência foi um longo debate entre as demais escuderia a respeito da sequência do GP. As nove equipes restantes ficaram divididas, mas acabou prevalecendo a decisão pelo cancelamento. A etapa no Albert Park perdeu sua data original no calendário, assim como os GPs de Bahrein, Vietnã e China.

 


 
Paddockast #52
PREVISÕES CERTEIRAS E OUSADAS PARA F1 2020

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube