Russell diz que foi mais difícil voltar à Williams após Mercedes que “é tudo que um piloto quer”

O britânico destacou que o piloto está no controle do carro da Mercedes, mas por vezes sente que é a situação contrária no bólido inglês

George Russell reconheceu que foi difícil voltar à Williams após guiar o carro da Mercedes no GP de Sakhir de Fórmula 1. O britânico substituiu Lewis Hamilton na corrida barenita enquanto o heptacampeão se recuperava da Covid-19.

Russell chegou a sonhar com a primeira vitória da carreira a bordo do W11, mas um fim de semana desastrado da Mercedes acabou derrubando o piloto para a nona colocação.

Corrida em Sakhir foi tumultuada por erro da Mercedes (Foto: Mercedes)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Com Hamilton recuperado, Russell reassumiu o controle da Williams em Abu Dhabi, mas reconheceu que voltar foi mais difícil do que se adaptar ao carro do time de Toto Wolff.

“Na verdade, foi mais difícil pular de volta para a Williams, porque o carro da Mercedes é muito bom”, disse Russell. “Tudo que um piloto quer de um carro de corrida é o que a Mercedes dá, e você sente isso. O piloto está no controle da Mercedes, enquanto às vezes parece que é quase o nosso carro que está controlando o piloto”, seguiu.

“Temos de reagir a isso, enquanto que na Mercedes é você que controla. Então acho que isso é natural quando você tem um ótimo carro, é uma alegria verdadeira guiar. E talvez seja por isso que eu cheguei à velocidade rapidamente”, encerrou.

https://open.spotify.com/episode/56EWZtjjXZerTSc5mEGdpr?si=dXJwGloaQQ6ZEGdY1gUInQ&nd=1
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar