GP às 10: Com Aston Martin, Red Bull ensaia ser grupo tecnológico em que F1 é apenas uma parte

Flavio Gomes analisa que a aliança entre a equipe de Milton Keynes e a tradicional marca inglesa tem vistas em 2021 na F1 na questão dos motores, mas amplia a natureza do grupo energético, colocando-a ao lado de Williams e McLaren

Na edição matinal do 'GP às 10' desta terça-feira (26), Flavio Gomes avalia que a associação com uma fábrica como a Aston Martin pode dar à Red Bull uma característica similar à de Williams e McLaren e, além de sugerir um braço tecnológico, transforma a F1 como "apenas parte de um grande negócio". A parceria em si, na categoria, está ligada a 2021 e provavelmente deve resultar em um motor.

O 'GP às 10' é a série que traz um comentário em vídeo dos jornalistas do GRANDE PRÊMIO e convidados especiais sempre às 10h, do dia e da noite.

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

Veja aqui todas as edições do 'GP às 10'.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube