GP às 10: Fórmula 1 já se preocupa e mexe com calendário: o que será de 2021?

O cronograma original traçado pela Fórmula 1 para 2021 representava uma volta à realidade, mas o mundo atravessa seu pior momento desde a eclosão da pandemia e impõe muitas incertezas. Mudanças já aconteceram e outras tantas parecem estar por vir. O cenário atual, portanto, é de absoluta interrogação, analisam Fernando Silva e Pedro Henrique Marum no GP às 10 desta quarta-feira (20)

Depois da transferência do GP da Austrália, de 21 de março para 21 de novembro, e a incerteza sobre o GP da China, ainda sem data no calendário e com muito mais chances de ser novamente cancelado, a sequência de 2021 é muito mais de dúvidas do que certezas sobre o calendário da Fórmula 1 e do esporte a motor como um todo. Um déjà vu de 2020.

Sobre a Fórmula 1, agora pairam dúvidas sobre as corridas de rua como o GP de Mônaco e do Azerbaijão, além do GP do Canadá, disputado no Circuito Gilles Villeneuve, no Parque da Île de Notre Dame, segundo informa a revista holandesa Formule1.

As restrições sanitárias, somadas ao tempo de antecedência necessário para a montagem das estruturas dos circuitos urbanos, tornam novamente uma incógnita a realização das provas em questão, que foram canceladas no ano passado. De acordo com a publicação, os GPs da Turquia, Toscana e Eifel entrariam como substitutos.

Mas a dúvida não diz respeito somente aos GPs citados, em que pese a vacinação estar em curso em boa parte do mundo. Os casos e óbitos em razão da Covid-19 seguem altos no planeta. Segundo cientistas e especialistas em imunização, a tendência é que a pandemia comece a arrefecer, já na esteira dos efeitos da vacinação, no segundo semestre.

Jean Todt, presidente da FIA, disse que não espera um calendário normal, ideia, por exemplo, vendida por Chase Carey, agora o ex-homem-forte da Fórmula 1. O francês acredita que boa parte do cronograma traçado para o primeiro semestre vai ser alterada.

O GP do Brasil está marcado para 7 de novembro. Uma vez que a vacinação no Brasil finalmente começou no último domingo, é possível que o quadro atual em relação à pandemia esteja melhor no fim do ano, mas tudo ainda é muito incerto.

Com contrato assinado até 2025, ainda que esteja suspenso pela justiça até que a prefeitura de São Paulo esclareça a falta de licitação e o sigilo para os dados a respeito, o GP de São Paulo só tende a acontecer mesmo com um maior arrefecimento da pandemia, assim como em outros países do mundo, como Japão, México e, principalmente, Estados Unidos, epicentro mundial da pandemia.

Fernando Silva e Pedro Henrique Marum debatem tudo no GP às 10 desta quarta-feira (20).

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube