GP às 10: Insana, Baku consagra injustiçados Pérez, Vettel e Gasly com pódio inesperado

Sergio Pérez, Sebastian Vettel e Pierre Gasly formaram o improvável pódio do insano GP do Azerbaijão. O mexicano e o tetracampeão do mundo enfrentaram problemas de adaptação às respectivas novas equipes, enquanto Gasly, mesmo liderando a AlphaTauri, foi alfinetado diversas vezes, e de forma injusta, por Helmut Marko

É comum dizer que os humilhados serão exaltados. E foi exatamente o que aconteceu no último domingo (6) no pódio do insano GP do Azerbaijão, realizado nas ruas de Baku. As circunstâncias da corrida e a grande pilotagem levaram ao top-3 competidores que foram injustiçados nos últimos tempos, Sergio Pérez, Sebastian Vettel e Pierre Gasly. Este é o assunto de Fernando Silva no GP às 10 desta segunda-feira.

Pérez, grande vencedor da corrida, levou um bom tempo para se adaptar à equipe e ao carro da Red Bull. Nas cinco primeiras corridas, período que ‘Checo’ pediu para se encaixar ao time taurino, o mexicano não convenceu e ficou devendo uma grande atuação. Além disso, o piloto sofreu principalmente em ritmo de classificação.

Mas em Baku, mesmo largando um pouco mais atrás, em sexto lugar, Pérez fez uma atuação de gala e conquistou boas posições logo de cara. Depois do pit-stop, voltou à frente de Lewis Hamilton e fez o jogo que a Red Bull tanto queria: serviu de escudo para que Max Verstappen pudesse abrir vantagem rumo à vitória e defender pontos contra o maior adversário na luta pelo título.

LEIA TAMBÉM
+Opinião GP: Red Bull ganha sabendo que podia mais e Mercedes se vê no poço em Baku
+Pérez tem jornada heroica e salva Red Bull do desastre no GP do Azerbaijão

PÓDIO; GP DO AZERBAIJÃO; BAKU; SEBASTIAN VETTEL; SERGIO PÉREZ; PIERRE GASLY;
Sergio Pérez entre Sebastian Vettel e Pierre Gasly: o pódio improvável do GP do Azerbaijão (Foto: Maxim Shemetov/ Red Bull Content Pool/Getty Images)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Aí veio o inesperado: o acidente que tirou a vitória de Verstappen a poucas voltas do fim acabou por consagrar Pérez, que desta vez esteve no lugar certo e na hora certa para vencer, dando uma resposta à altura das críticas proferidas pelo sempre falastrão Helmut Marko.

Vettel, depois de um começo complicado na Aston Martin, foi outro piloto que sofreu problemas de adaptação à nova equipe e levou tempo para se encaixar. Deu até a impressão de que o calvário vivido nos dois últimos anos de Ferrari seguia em curso.

Contudo, nas últimas provas do campeonato, o tetracampeão mostrou serviço e deslanchou. Na sempre complicada Mônaco, o alemão conquistou seus primeiros pontos com o time de Silverstone e terminou em quinto lugar. No Azerbaijão, Seb cravou atuação exuberante, chegou a liderar corrida — o que não acontecia desde o GP do Brasil de 2019 — e também estava no lugar certo e na hora certa ao aproveitar o azar de Verstappen e o erro de Hamilton para garantir um grande e inesperado pódio.

O top-3 foi completado por Pierre Gasly, que renasceu para a Fórmula 1 depois que foi rebaixado da Red Bull e foi para a Toro Rosso, hoje AlphaTauri. Mas mesmo com grandes jornadas, sobretudo as que levaram o francês ao pódio, inclusive com a vitória apoteótica no GP da Itália do ano passado, o jovem piloto segue sendo injustamente cutucado aqui e ali por Helmut Marko. Novamente, o consultor da Red Bull teve de engolir a atuação do seu ex-piloto.

Por fim, vale a curiosidade: os três pilotos que foram ao pódio em Baku defenderam — ou defendem, no caso de Pérez — as cores da Red Bull.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar