Grosjean acredita em Lotus brigando pelas primeiras posições na Hungria

O bom rendimento do carro da Lotus em circuitos de baixa velocidade faz Romain Grosjean confiar que o time estará nas primeiras posições no GP da Hungria, neste fim de semana: “O circuito possui características similares a Montreal e Mônaco, onde estávamos competitivos”

A Lotus brigará pelas primeiras posições no GP da Hungria, 11ª etapa da temporada de 2012, a primeira da segunda metade do campeonato, espera Romain Grosjean. “Esse pode ser um bom fim de semana para nós”, diz o piloto. O que lhe faz crer na boa performance do time britânico é que a E20 se apresentou bem em circuitos semelhantes ao Hungaroring, como nas ruas de Monte Carlo ou no Gilles Villeneuve, em Montreal, no Canadá.

Na etapa norte-americana, o francês subiu ao pódio, na segunda colocação, a apenas 2s5 do vencedor, Lewis Hamilton. Além disso, o forte calor também pode ajudar o time, que enfrenta dificuldades para aquecer os pneus sob temperaturas mais baixas.

Romain Grosjean não teve vida fácil no GP da Alemanha, e terminou longe da zona de pontuação (Foto: Lotus/LAT)

“O circuito [da Hungria] possui características similares a Montreal e Mônaco, onde estávamos competitivos”, compara Grosjean. Nas três pistas, predominam as curvas de baixa velocidade.

Neste fim de semana, o time baseado em Enstone terá algumas cartas na manga, revela Grosjean: “Estamos trazendo atualizações para todas as corridas e aqui temos algo a mais. É um pouco de cada vez, mas um pouco, com mais um pouco, resulta em um avanço grande. Então nós temos pequenas atualizações que devem nos ajudar e eu acho que entendemos o carro muito bem”.

Grosjean acredita que é preciso conseguir um bom balanço para a classificação para que um grande resultado seja conquistado. “Se conseguirmos, teremos uma boa corrida pela frente”, garante o piloto.

Será preciso, também, deixar a frustração pela prova ruim em Hockenheim. Ao passo que seu companheiro de equipe, Kimi Räikkönen, subiu ao pódio, o novato se envolveu em seu quinto acidente na primeira volta em dez corridas. “Você aprende a partir dos seus erros e de uma corrida complicada, e se desenvolve a partir disso”.

“É outra corrida, é outro circuito e é um pouco diferente. Tivemos uma corrida desapontadora em Hockenheim, mas, às vezes, uma corrida não sai como o planejado por alguma razão, então nós vamos entrar no carro amanhã para esquecer aquilo e sabendo que temos um bom carro, logo, não há motivo para pensar que esse fim de semana pode ser ruim”, discursa Grosjean.

O ‘DRS duplo’, que foi testado por Räikkönen no GP da Alemanha, seguirá sendo testado apenas pelo finlandês. Segundo Grosjean, é uma divisão que acontece dentro da Lotus: “Eu testei a última atualização antes, e nós dividimos as coisas”. O francês também explica o porquê de apenas um piloto possuir a nova atualização: “Precisamos modificar o chassi e só podíamos fazê-lo em um dos carros”. No GP da Alemanha, a Lotus quebrou o toque de recolher da FIA e trabalhou durante a noite no carro do finlandês para avaliar as novidades.

“Vamos ver como o sistema vai funcionar aqui e se poderá funcionar ainda melhor para, talvez, implantá-lo de vez no futuro. Eu acho que será bom trabalhar ainda mais juntos para entendê-lo na sexta-feira e ver o que poderemos fazer para prepará-lo para a segunda metade da temporada”, acrescenta o francês, atual campeão da GP2.

Grosjean somou, até aqui, 61 pontos em dez corridas e ocupa a oitava colocação na classificação. Mais constante, Räikkönen assumiu o quarto posto após o GP da Alemanha, e soma 98 tentos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube