Steiner nega incômodo com protagonismo em Drive to Survive: “Podemos viver com isso”

O chefe da Haas considerou que faz parte do trabalho da equipe de filmagem da Netflix extrair o melhor possível do material disponível para garantir o interesse do público sobre os bastidores da Fórmula 1

A Fórmula 1 divulgou uma simulação de volta no mais novo circuito de rua da Fórmula 1, Jidá, na Arábia Saudita (Vídeo: Fórmula 1)

Guenther Steiner não está incomodado com o protagonismo em Drive to Survive. O chefe da Haas se mostrou compreensivo com o trabalho das equipes da Netflix, desde que a história retratada não seja completamente falsa.

Nas duas primeiras temporadas da série que mostra os bastidores da Fórmula 1, Steiner ganhou bastante destaque, especialmente pela maneira de tratar os pilotos. O que se repetiu no pacote de episódios lançados sexta-feira (19).

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Günther Steiner nunca viu um episódio de Drive to Survive (Foto: Getty Images)

Steiner, porém, nunca assistiu a um episódio da série e nem tampouco pretende, mas garante que não se incomoda com a maneira como é retratado. O dirigente considera que a série da Netflix não conta histórias completamente falsas.

“Conhecemos os cineastas, eles extraem o melhor que podem. Isso é muito claro”, disse Steiner em entrevista à publicação britânica Autosport. “Não sei o quanto foi exagerado e, portanto, não sou daqueles que criticam. Não sei como eles controlam as coisas. É por isso que não tenho uma opinião”, continuou.

“É sabido que as pessoas da indústria cinematográfica sempre tentam extrair o melhor possível para que os espectadores gostem de assistir. Nós temos, nós podemos viver com isso”, avaliou. “Desde que as histórias contadas ali não sejam completamente erradas. Eu não ouvi isso, de fato, de que não é verdade. Talvez um pouco sensacionalista, mas, do contrário, não acho que muita coisa mudou em princípio. Pelo menos, foi isso que eu entendi”, comentou.

Por conta das restrições resultantes da pandemia de Covid-19, as equipes de filmagem da Netflix não puderam circular entre as equipes, o que acabou aproximando ainda mais o trabalho.

“Eles se integram ao time no fim de semana”, explicou Steiner. “Este ano foi um pouco diferente. Às vezes, o microfone está em cima de você e você nem percebe. Mas, por outro lado, você sabe exatamente quando está sendo filmado e quando não está”, pontuou.

“A única coisa é que às vezes você está com um microfone para que eles tenham um áudio melhor, mas você sabe exatamente o que eles estão fazendo. Não tem nenhuma surpresa”, detalhou. “Eles se comportam de uma maneira que, depois de algum tempo, você nem percebe mais que eles estão lá. Eles se tornam uma parte da sua rotina. É por isso que não tem realmente nenhum problema. São pessoas muito boas. Só fazem o trabalho deles”, concluiu.

https://open.spotify.com/episode/56EWZtjjXZerTSc5mEGdpr?si=dXJwGloaQQ6ZEGdY1gUInQ&nd=1

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube