F1

Hamilton bate Verstappen e Vettel e lidera TL3 equilibrado na Hungria

Mercedes? Ferrari? Red Bull? Qualquer uma das três poderia ter liderado o TL3, marcado pela proximidade entre as três equipes de ponta. Entre Lewis Hamilton, Max Verstappen e Sebastian Vettel, quem se deu bem foi o britânico

Grande Prêmio / VITOR FAZIO, de Porto Alegre
Em um TL3 de condições relativamente normais, Lewis Hamilton voltou ao topo da tabela de tempos. O piloto britânico anotou 1min16s339 na manhã deste sábado (3) na Hungria, suficiente para reafirmar a força da Mercedes na última sessão antes do treino classificatório. Só que esteve longe de ser um passeio: Ferrari e Red Bull seguem acompanhando de perto, com Max Verstappen apenas 0s013 atrás.
 
Sebastian Vettel apareceu em terceiro, também menos de 0s1 atrás de Lewis Hamilton – margem parecida com a vista no TL1, com pista majoritariamente seca. O alemão derrotou Valtteri Bottas, quarto, que tinha como grande missão recuperar o tempo de pista perdido na sexta-feira.

Charles Leclerc, que chegou a parecer capaz de liderar o TL3, acabou em quinto. Pierre Gasly ficou em sexto, pouco mais rápido do que Lando Norris, sétimo. O top-10 ainda teve Kimi Räikkönen, Carlos Sainz Jr. e Kevin Magnussen.
 
O treino ficou marcado por lambanças antes mesmo da bandeira verde. Por conta da explosão do motor de Ralph Boscung na corrida da F2, a pista ficou cheia de óleo na saída da curva 4. Para dar tempo de espalhar pó de cimento pela pista, o TL3 precisou ser encurtado de 60 para 50 minutos.
Lewis Hamilton liderou o TL3 (Foto: Mercedes)
Saiba como foi o TL3 do GP da Hungria de F1

A sessão começou conturbada. Aliás, estava conturbada antes mesmo de começar. A explosão do motor de Ralph Boschung na corrida 1 da F2 encheu a pista de óleo, o que exigiu ação rápida dos comissários. Foi necessário espalhar o pó antiderrapante, ação que encurtou o TL3 em dez minutos, restando apenas 50.
 
A urgência dos pilotos, desse jeito, só cresceu. Mais da metade do grid precisou de apenas cinco minutos para já fechar volta rápida, mesmo que a curva 4 estivesse com uma quantidade muito exagerada de pó branco. Não era ideal em termos de aderência, mas só a passagem dos carros resolveria a situação.
 
Lando Norris fechou os primeiros 10 minutos de sessão como líder. Lando Norris completou 1min18s706, sendo 0s2 melhor do que Sergio Pérez. Claro, era algo breve: Sebastian Vettel e Charles Leclerc apareceram em primeiro e segundo, e com vantagem considerável. O tempo do tetracampeão era de 1min17s435.
O pó de cimento foi espalhado de forma exagerada pela pista (Foto: Reprodução/TV)
Valtteri Bottas, que até aqui havia dado apenas três voltas em pista seca, tenha pressa para entender melhor o W10. A primeira volta não foi de todo ruim, sendo só 0s026 pior que a de Lewis Hamilton. Entretanto, a dupla da Mercedes estava apenas em terceiro e quarto, 0s3 atrás de Vettel. A Red Bull completou a escadinha, com Max Verstappen em quinto e Pierre Gasly em sexto.
 
Só que a ordem não agradava Hamilton, que resolveu dar uma chacoalhada nas coisas. O britânico conseguiu 1min17s051, melhor volta do fim de semana. Bottas subiu para segundo, deixando Vettel em terceiro. Os dois estavam 0s2 mais lentos do que o pentacampeão.
 
Aí chegou a vez de Verstappen. O holandês deu Xeque na Mercedes ao conseguir tempo 0s016 melhor que o de Hamilton. Isso enquanto Gasly caía para nono, atrás de Magnussen e Hülkenberg.
 
E o jogo seguia. Verstappen foi o primeiro a baixar para a casa de 1min16s, mas certamente não seria o único. Leclerc tomou a liderança, mas por poucos instantes. Hamilton e Bottas trataram de retornar ao topo da tabela de tempos, formando uma dobradinha sólida.
 
Ferrari e Red Bull ainda tinham algo nas mangas contra a Mercedes. Era uma das últimas cartadas, já que restavam por volta de 14 minutos antes do fim do TL3. Só que ninguém conseguiu nada tão bom: Leclerc foi para segundo, com Verstappen em terceiro.

Parecia ser a última tentativa de volta rápida, mas acabou não sendo. Todo mundo separou um último set de pneus macios para tentar algo diferente. Quem conseguiu foi Hamilton, 0s013 melhor que Vettel no apagar das luzes.

1 L HAMILTON Mercedes 1:16.084  
2 M VERSTAPPEN Red Bull Honda 1:16.097 +0.013
3 S VETTEL Ferrari 1:16.166 +0.082
4 V BOTTAS Mercedes 1:16.355 +0.271
5 C LECLERC Ferrari 1:16.392 +0.308
6 P GASLY Red Bull Honda 1:16.684 +0.600
7 L NORRIS McLaren Renault 1:16.774 +0.690
8 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari 1:17.216 +1.132
9 C SAINZ JR McLaren Renault 1:17.217 +1.133
10 K MAGNUSSEN Haas Ferrari 1:17.230 +1.146
11 R GROSJEAN Haas Ferrari 1:17.293 +1.209
12 D KVYAT Toro Rosso Honda 1:17.432 +1.348
13 N HÜLKENBERG Renault 1:17.667 +1.583
14 S PÉREZ Racing Point Mercedes 1:17.670 +1.586
15 A GIOVINAZZI Alfa Romeo Ferrari 1:17.929 +1.845
16 D RICCIARDO Renault 1:17.962 +1.878
17 A ALBON Toro Rosso Honda 1:18.024 +1.940
18 G RUSSELL Williams Mercedes 1:18.072 +1.988
19 L STROLL Racing Point Mercedes 1:18.534 +2.450
20 R KUBICA Williams Mercedes 1:18.709 +2.625
    Tempo 107% 1:21.410 +5.326


ASSISTA AO PRANCHETA GP
A Fórmula 1 retorna neste fim de semana, em Hungaroring, para o GP da Hungria, o 12º da temporada e último da primeira parte do campeonato. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO E EM TEMPO REAL

Paddockast #27
Schumacher e Vettel: UNIDOS POR UM RECORDE


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.