Hamilton mira 1-2 da Mercedes com punição a Verstappen em Sóchi: “Temos de aproveitar”

Lewis Hamilton entende que a Mercedes não pode desperdiçar a chance de buscar o “resultado máximo”, ou seja, somar todos os pontos possíveis em disputa neste domingo em Sóchi. Tudo para aproveitar ao máximo o fato de Max Verstappen largar no fim do grid

Antonio Giovinazzi bateu forte na curva 9 do circuito de Sóchi (Vídeo: Reprodução)

Lewis Hamilton sabe que a Mercedes precisa fazer a lição de casa neste fim de semana de GP da Rússia. No entendimento do heptacampeão mundial, é crucial tirar proveito da punição imposta a Max Verstappen, que vai largar no fim do grid em Sóchi no domingo pelo fato de a Red Bull ter instalado a quarta unidade motriz no carro do holandês nesta temporada. Com a Mercedes bem e fazendo 1-2 nos dois treinos livres, com Valtteri Bottas à frente nesta sexta-feira (24), Hamilton entende que a chance está diante da equipe, que precisa aproveitar para não apenas voltar à liderança do Mundial de Pilotos, com Lewis, como também abrir vantagem na ponta do Mundial de Construtores.

Embora diga que, em termos de esforço ao fim de semana “realmente, não muda nada para nós”, Hamilton sabe que tem pela frente uma chance de ouro para voltar à ponta do campeonato e ganhar um fôlego na disputa contra o rival da Red Bull pelo título.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

LEWIS HAMILTON; MERCEDES; SEXTA-FEIRA; RÚSSIA;
Lewis Hamilton foi o segundo mais rápido da sexta-feira de treinos na Rússia (Foto: LAT Images/Mercedes)

“Nós simplesmente temos de fazer nosso trabalho e nos concentrar”, disse Lewis, que lamentou pelo adversário. “É um ano difícil, eu acho, para todos com a confiabilidade. É uma pena para ele, definitivamente”.

“Mas temos de tentar aproveitar disso para obter nosso resultado máximo. Uma dobradinha seria espetacular para nós como equipe”, declarou o piloto, já de olho em uma jornada perfeita na sequência do fim de semana.

No fim das contas, Hamilton se mostrou satisfeito com o que mostrou nesta sexta-feira de treinos livres na Rússia.

“Parece que começamos com o pé direito. Estamos sempre tentando progredir. A primeira volta do primeiro treino foi a melhor. Fizemos ajustes desde então, e [as outras voltas] não foram tão boas quanto aquela”, explicou.

‘Schumacher’ é documentário incompleto ou foi vítima de expectativas irreais? Ouça no Paddockast #122

“Mas, no geral, foi um bom treino em termos de ritmo. Temos algum trabalho a ser feito, sobretudo em ritmo de corrida”, observou o heptacampeão, sobretudo porque não houve muito tempo para trabalhar nos chamados long-runs em razão da bandeira vermelha acionada pela direção de prova depois do acidente com Antonio Giovinazzi no treino livre 2.

Questionado sobre os trabalhos de acerto do carro, Hamilton revelou um dilema que os pilotos tendem a enfrentar. No sábado, é certeza que vai chover em Sóchi, mas o cenário climático ainda é bastante incerto para o dia da corrida.

“Vai chover muito amanhã. Vai ser interessante ver o que vamos fazer em termos de acerto, já que o domingo, potencialmente, vai ser seco”, concluiu.

A programação para a sequência do fim de semana prevê o treino livre 3 para 6h (de Brasília, GMT-3), enquanto a classificação está marcada para 9h. Entretanto, em razão da previsão de muita chuva para o sábado, há grandes possibilidades de mudança no cronograma, com chances inclusive de a definição do grid de largada passar para domingo. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

F1 NA RÚSSIA: BOTTAS E HAMILTON FAZEM 1-2 NOS TREINOS LIVRES E VERSTAPPEN LARGA DOS BOXES | Briefing

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar